Entretenimento

Pintor paulista reclama autoria de pinturas vendidas em site chinês

Reprodução
Obra "Elisabete no Quintal", criada pelo pintor Washington Maguetas em 2001 Imagem: Reprodução

José Bonato

Do UOL, em Ribeirão Preto (SP)

10/01/2013 16h00

Um pintor de Taquaritinga (334 km de São Paulo) acusa um site chinês de comercializar reproduções de suas obras sem pagar pelos direitos autorais. Os preços dos quadros de Washington Maguetas, de 71 anos, variam de R$ 1.800 a R$ 19 mil, mas no site da China podem ser comprados por valores que oscilam de R$ 40 a R$ 110.

Maguetas é autodidata e se inspira no impressionismo, estilo europeu do século 19, para produzir seu trabalho. “Estou sendo muito prejudicado. Em vez de comprar de mim, as pessoas vão comprar algo parecido por um preço mais em conta”, afirma o pintor, que pretende tomar medidas judiciais contra os fraudadores.

Ao longo de 60 anos, Maguetas já pintou mais de 11 mil quadros, com técnica que utiliza tinta a óleo e acrílica. De acordo com ele, já foram feitas 40 mil reproduções do seu trabalho, mas todas autorizadas. 

Quando o UOL acessou na tarde desta quinta-feira (10) a página que vendia obras do pintor, as pinturas de Maguetas já haviam sido retiradas, mas buscas no Google ainda mostram que as artes realmente eram vendidas no Oil-PaintingsSupplier.com. 

Renoir 

Maguetas afirma que, além dele, pintores de todo o mundo estão sendo vítimas da fraude. Recentemente, um marchant de Fortaleza, no Ceará, comprou no site chinês uma cópia de “Damas de Giverny”, de sua autoria, por US$ 55 (R$ 110).

A obra, que é uma releitura de “As Meninas Cahen D’Anvers”, do francês Renoir (1841-1919), foi comprada por um advogado de São Paulo, que possuiu um certificado de aquisição do pintor.

“É um absurdo o que estão fazendo”, afirma o marchant Sávio Queiroz, 47, que comprou a cópia a pedido de Maguetas.  “O site já foi tirado do ar, mas os responsáveis vão abrir outro e continuar o negócio, que é muito lucrativo. O consumo de obras reproduzidas tem um mercado fabuloso nos Estados Unidos, graças principalmente à internet”, afirma.

Os quadros falsificados são pintados à mão e são de má qualidade, segundo ele. As mercadorias chegam aproximadamente 30 dias após o fechamento do negócio.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo