Topo

Entretenimento

Dicionário "coxês - português" ridiculariza modo de falar de jovens da elite brasileira

Reprodução
Logo do dicionário coxês-português, que imita a grife Abercrombie Imagem: Reprodução

James Cimino

Do UOL, em São Paulo

08/12/2012 06h30

“Bora pro sirenaaaaite fechar um camaras, várias champa, vários uísque, várias corrente de prata, várias mina.”* Se você não entendeu a frase acima, está na hora de pesquisar no “Dicionário Coxês – Português”, invenção do publicitário Lucas Guratti e da ilustradora Rossiane Antunes. A ferramenta, que imita o sistema de dos dicionários de verdade, serve para desvendar o dialeto usado por jovens da elite brasileira que recentemente receberam o apelido de “coxinhas” (daí o nome do dicionário).

Em entrevista ao UOL,  Guratti explicou um pouco por que ele e sua amiga resolveram criar o dicionário e como identificar um coxinha. Leia:

UOL – Como surgiu a ideia de escrever esse dicionário?

Lucas Guaratti – Eu e a Rossiane estudamos na ESPM e lá é cheio de coxinha, como na maioria das universidades particulares. É um povo que se acha super exclusivo, super “diferenciado”, mas no fundo tem um estilo de vida totalmente clichê. Começamos há sete meses com o verbete “top”, que eles usam para tudo. Aí a galera (inclusive os coxinhas), começou a compartilhar. Vimos que tinha potencial e continuamos.

Como a gente identifica um coxinha?

É uma pessoa que se acha não necessariamente porque ela tenha dinheiro. O coxinha é um tipo, bobo, alienado, que faz as coisas mais para aparecer e para receber a aprovação do grupo. Tem dois tipos de coxinha principais: o que tem grana e o que quer ter grana. Mas tem também os subgrupos, como o tiozão coxinha. Que é aquele cara de uns 45 anos que vai à balada usando uma camisa polo da Ralph Lauren, cujo cavalo é maior que ele mesmo, enquanto segura o seu uísque com energético. Além disso, ele tem um conhecimento raso sobre música, sobre o que é chique e especialmente sobre como tratar o sexo oposto.

O coxinha sabe que é coxinha?

A maioria deles não se enxerga dessa maneira não. Eles acham que são “top”, usando o vernáculo da classe (risos). Mas tem muito coxinha que adora nosso dicionário.

Eles gostam do dicionário?

Eles se identificam e acabam se vangloriando do estilo. A gente na faculdade era os excluídos, mas depois que criamos o dicionário, os próprios coxinhas vêm nos elogiar: “Cara, conheço muita gente que é assim!” Ele nem imagina que muitos verbetes foram inspirados nele próprio. Outros vêm e dizem: “A gente sabe que pra gente, mas a gente acha legal mesmo assim.” Quer dizer, não é porque você é coxinha que você não possa ter senso de humor.

Quais as grifes que os coxinhas usam?

Essa é fácil! Abercrombie, Ralph Lauren, Hollister, Lacoste e Sergio K, que é a marca mais procurada pelos coxinhas hoje em dia. Agora tem uma marca que é a do coxinha que pensa que é descolado, que ainda está “no armário”, que é a Osklen.  

O coxinha é só homem? Existe mulher e gay coxinha?

Os gays que eu conheço têm senso crítico demais pra serem coxinhas, mas eu acho que o coxês não tem preconceito, não. Em geral o coxinha é jovem e homem heterossexual. Mas quando a mulher resolve ser coxinha, consegue ser pior que o homem. Porque mulher tem menos pudor que o homem. Então ela vai de salto pra faculdade às 7h da manhã. Reclama do estágio de quatro horas por dia e faz aquele bronzeamento artificial que se divide em dois tons: Doritos, em que a mulher fica laranja como o salgadinho, e Roland Garros, que parece que ela rolou no saibro.

Que tipo de bebida o coxinha toma?

Energético está em 90% dos drinks dos coxa. E champa (champanhe), claro. Hoje eles gostam de tudo que venha com a palavra gourmet também. Café gourmet, brigadeiro gourmet, água gourmet...

Agora, falando da língua...

Não é uma língua, é um dialeto, porque você não traduz qualquer frase pro coxês, entendeu? O coxês é fruto de neologismos...

Ok, então, falando do dialeto. Quais são as principais características do coxês?

Onomatopeia em primeiro lugar. Além de escrever mal (sem coesão e corência), o coxinha escreve tudo do jeito que ele ouve. Vírgula também é facultativa. Além disso, eles curtem digitar tudo em caixa alta e gastar o inglês que aprenderam na Wise Up e no CNA. Por exemplo: “whatever” [tanto faz] serve pra tudo. Na publicidade também tem muito coxinha. Então, tudo pra eles é “budget” [orçamento]. E se você receber um e-mail com a sigla ASAP [“as soon as possible”, o mais rápido possível em português], pode ter certeza de que foi um coxinha que escreveu.

*N.R.: “Bora pro sirenaaaaite fechar um camaras, várias champa, vários uísque, várias corrente de prata, várias mina.” =  Vamos para o Sirena [casa noturna de Maresias] fechar um camarote, várias champanhes, vários uísques, várias correntes de prata, várias meninas.”

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento