Topo

Entretenimento

Família do criador de Super-Homem não pode reclamar direitos autorais, define juiz

CreativeCommons
Joseph Schuster, criador de Superman Imagem: CreativeCommons

17/10/2012 20h47

Um juiz definiu nesta quarta (20) que a família de Joseph Shuster, criador do personagem Super-Homem, não poderá receber direitos autorais sobre a obra do quadrinista. A informação é da revista “Variety”. 

O juiz Otis Wright determinou que a irmã de Shuster e seu filho Mark Warren não poderão receber os direitos autorais pela obra do quadrinista porque Peavy e seu irmão Frank assinaram um contrato com a DC Comics logo após a morte de Shuster, em 92, aceitando a quitação de divídas e uma recisão de US$ 25 mil pelo resto de sua vida. “Esse acordo iria resolver totalmente quaisquer reclamações do passado, presente ou futuro contra a DC”, afirmou representante da Warner. 

Em 1999, o Congresso americano alterou a lei de direitos autorais motivando herdeiros a reivindicarem, sob algumas condições. Ao contrário da família de Shuster, a família do co-criador Jerry Siegel conseguiu obter algumas vitórias nos direitos de autoria do quadrinista em 2008. 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento