Entretenimento

30ª Bienal de Arte de São Paulo terá ligações com outros museus da cidade

Estefani Medeiros/UOL
Instalação da 30ª Bienal de Arte de São Paulo sendo montada (3/9/12) Imagem: Estefani Medeiros/UOL

Estefani Medeiros

Do UOL, em São Paulo

03/09/2012 11h32

O prédio que recebe a 30ª Bienal de Arte de São Paulo, no Parque do Ibirapuera, termina seus últimos preparos nesta segunda (3), antes de sua abertura oficial para o público na sexta.

Com o tema "A Iminência das Poéticas", sem grandes artistas ou polêmicas, o principal destaque desta edição é a ligação com outros museus da cidade. Entre eles estão o MASP, Museu de Arte Brasileira da Faap e o Instituto Tomie Ohtake. Pontos turísticos de São Paulo, como a Avenida Paulista e a Estação da Luz, também recebem instalações e eventos.

"Quisemos fazer uma Bienal clara, não transparente, inteligente, não bombástica. Sem confronto pelo confronto

Pérez-Orama, curador

Para ajudar quem quer acompanhar a Bienal em todos esses lugares, haverá um transfer do Ibirapuera para o metrô Ana Rosa a cada quinze minutos, de onde o público poderá ter acesso fácil aos demais museus de São Paulo. A organização disse que pretende mostrar um "pedaço da Bienal" com essa itinerância.

A Bienal ficará em cartaz até o dia 9 de dezembro. A mostra recebe 111 artistas neste ano, sendo 21 deles brasileiros. Cerca de 75% das obras são inéditas e foram criadas especialmente para o evento ou estão sendo expostas pela primeira vez. Além das ligações com outro museus, a organização apresentou um aplicativo para celulares, que será lançado no dia 7, e também um site repaginado. 

O curador desta edição, o venezuelano Luiz Pérez-Orama, revelou que em 2012 a intenção da mostra não é causar polêmica. "Quisemos fazer uma Bienal clara, não transparente, inteligente, não bombástica. Sem confronto pelo confronto. Respeitamos a política para mostrar os confrontos artísticos", declarou.

A grande presença de artistas latino-americanos foi outro ponto destacado por Pérez-Orama, para quem a América Latina deixou de ser isolada no circuito artístico."Essa Bienal tambem mostra que a América Latina nao é mais uma ilha. Temos obrigação de reconhecer os artistas latinos como artistas internacionais", comentou. 

Questionados sobre a ajuda de custo que dão para os artistas que vão participar da mostra, que movimenta milhões de reais em turismo, Pérez-Orama disse que avalia caso a caso. "Cada artista e obra tem uma necessidade, concordo que teríamos que dar uma ajuda maior pelo trabalho que eles expõem. Mas quando se monta uma exposição deste porte, o ideal é que seja visto um caso por vez", justificou. 


30ª Bienal de São Paulo - "A iminência das Poéticas"
Onde: Pavilhão Ciccillo Matarazzo, no Parque do Ibirapuera
Quando: de 7 de setembro a 9 de dezembro, de terças, quintas, sábados e domingos (9h às 19h); quartas e sextas (9h às 22h)
Entrada: gratuita com vans saindo para o metrô Ana Rosa de 15 em 15 minutos. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo