Entretenimento

Série futurista pós-apocalíptica do diretor de "X-Men: Primeira Classe" estreia no You Tube

Divulgação
Cena da série digital "H+", com produção de Brian Synger, que será exibida por meio do You Tube Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

08/08/2012 14h09

Produtor e diretor de cinema e TV, Brian Synger tem no currículo títulos que o colocam entre os mais importantes cineastas de Hollywood. No cinema, "Os Suspeitos" e "X-Men: Primeira Classe", e na TV, "House" e "Dirty Sexy Money", estão entre as suas principais realizações e sucessos. Criativo e com uma visão aguçada sobre o futuro das mídias virtuais, Synger aposta agora na internet e nas plataformas de vídeo como veículo de suas narrativas. A ficção futurista e pós-apocalíptica "H+", cujos dois primeiros capítulos foram lançados nesta quarta (8), no YouTube,  é fruto de uma investigação para entender como se comporta o público.

Com episódios curtos, de no máximo sete minutos cada, elenco pouco conhecido, equipe enxuta e orçamento apertado, "H+" acompanha um grupo de sobreviventes em busca de guarida contra um poderoso vírus que mata as pessoas. Nada parecido com "Extermínio", "28 Dias" ou "Walking Dead", que investe na vertente dos zumbis. O problema, aqui, é outro: um vírus de computador que mata os hospedeiros humanos de implantes digitais colocados na base da coluna cervical, que permite que enxerguem o mundo como uma grande tela de computador.

Em entrevista ao jornal americano "USA Today", Synger disse que "cada vez mais, as pessoas estão gastando tempo em seus computadores em vez de ficar na frente de uma televisão".  O produtor de "H+" continua: "Eu acho que as pessoas estão percebendo que em algum momento vai haver uma espécie de fusão entre as diferentes formas nas quais vemos mídia: em nossos telefones, em nossos computadores, nossos televisores. Em algum momento, eles vão se fundir e, nesse meio tempo, as pessoas querem experimentar nesse novo espaço".

Dois novos episódios de "H +" vão estrear a cada quarta-feira, somando 48 no total. Os espectadores que assinarem o canal da série no YouTube poderão assistir aos primeiros seis episódios de uma vez. Em tempo: os primeiros comentários dos espectadores pedem episódios mais longos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo