Topo

Entretenimento

Vila-Matas homenageia escritor italiano morto que cancelou duas participações na Flip

Divulgação/Walter Craveiro
O escritor catalão Enrique Vila-Matas deu conferêmcia na tenda dos autores da Flip 2012 na noite do sábado (7/7/12) Imagem: Divulgação/Walter Craveiro

Natalia Engler

Do UOL, em Paraty (RJ)

07/07/2012 21h38

O escritor catalão Enrique Vila-Matas subiu pela segunda vez ao palco da tenda dos autores da Flip 2012 na noite deste sábado (7) para a conferência "Música para malogrados". Vila-Matas falou para uma plateia com vários lugares vagos, o que talvez se explique pelo fato de estar substituindo o ganhador do Nobel J.M.G. Lé Clézio, que cancelou sua participação menos de uma semana antes do início da festa, por problemas de saúde. Vila-Matas já havia participado da mesa "Apenas literatura", na quinta-feira (5), ao lado do chileno Alejandro Zambra, com quem falou sobre o fazer literário.

Vila-Matas começou sua conferência com uma pequena homenagem ao escritor italiano Antonio Tabucchi, morto em março. O autor de "Afirma Pereira" cancelou duas vezes sua participação na Flip, em 2010 e 2011. Na última vez, o motivo alegado para a desistência foi a decisão da justiça brasileira no caso do pedido de asilo político de Cesare Battisti, condenado na Itália por atos de terrorismo.

O catalão contou que se surpreendeu quando descobriu que havia passado verões no mesmo local que o italiano, que admirava, e que procurou se tornar uma sombra de Tabucchi, que, por sua vez, procurava ser uma sombra de Fernando Pessoa.

Na sequência, Vila-Matas passou à leitura de textos que giraram em torno do fracasso, tema do último livro do catalão, "Ar de Dylan", relatos sobre o ofício de escrever, cheias de referências a autores que Vila-Matas admira ou com os quais dialoga, como Roberto Bolaños, Italo Calvino, Baudelaire. O catalão também apontou que "Ar de Dylan" é um diálogo com o jovem escritor que já foi.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento