Entretenimento

Em SP, autor de "Priscilla, Rainha do Deserto" diz que história é inspirada em drag brasileira

Estefani Medeiros

Do UOL, em São Paulo

14/03/2012 14h15

O autor Stephan Elliot, criador da clássica história "Priscilla, Rainha do Deserto", contou que o enredo que originou o filme e o musical, foi inspirado em uma drag queen brasileira. Em São Paulo para promover a versão do musical que estreia no Teatro Bradesco no dia 17 de março, Elliot se juntou à produção para falar sobre detalhes do espetáculo nesta quarta (14).

Bem humorado, Stephen contou que teve a ideia de escrever a história em 1989, quando estava no Brasil para ver o Carnaval do Rio de Janeiro. No meio da multidão, ele viu uma drag e pensou: "Tenho que levar uma drag para o deserto da Austrália". Ele também disse que as "pessoas pensam que 'Priscilla' é sobre a cor, o figurino e a música, mas na verdade é uma história sobre amor e tolerância", afirmou. Atualmente, o autor é recém-casado com um brasileiro, que conheceu nessa visita ao país. 

Para importar toda a produção, foram gastos entre R$ 6 e R$ 7 milhões. Só o famoso ônibus, que fica sobre o palco durante todo o espetáculo, foram gastos R$ 2 milhões. As músicas também são todas originais, sem tradução, como "I Will Survive". Apesar de toda a produção ser importada, o elenco é composto de apenas brasileiros, 27 ao todo.

O espetáculo conta as aventuras de Bernadette, Mitzi e Adam, duas drag queens e uma transexual que viajam a bordo de um ônibus pelo deserto australiano. O enredo foi transformado em filme também dirigido por Eliot em 1994, sucesso de bilheteria.

Voz dos protagonistas é compensada com piadas engraçadas e boa produção

A tríade de atores Luciano Andrey (Mitzi), Ruben Gabira (Bernadete) e Adam (André Torquato) interpretam as personagens de forma natural, mas em algumas cenas com necessidade vocal maior, deixam a desejar. Para apresentar canções hits como "Go West", do Village People e "I say a little prayer for you", de Dionne Warwick, os atores dublam músicas cantadas por profissionais, as chamadas "Divas" que dividem o palco durante as canções. 

De acordo com o autor, o roteiro foi pouco adaptado. O bom disso é que alterações exageradas usando o vocabulário ou gírias brasileiras comuns nas versões da Broadway são pouco usados, o que deixa o universo vivido no deserto da Austrália mais real. Os figurinos - cerca de 500 peças - e todo o cenário salta aos olhos com muita cor e glitter. 


"Priscilla, Rainha do Deserto"
Quando: estreia dia 17 de março com apresentações às quintas e sextas, às 21h, sábados às 17h e às 21h e domingos às 16h e às 20h
Onde: Teatro Bradesco (Bourbon Shopping - Rua Turiassú, 2100 - 3º piso)
Ingressos: R$250 (plateia VIP), R$200 (plateia A), R$180 (camarote), R$120 (balcão nobre), R$120 (frisa 1), R$80 (frisa 2 e 3) e R$40 (frisa no terceiro andar)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo