Topo

Entretenimento

"Humor sem inteligência é humor sem graça", diz Jô Soares sobre espetáculo "O Libertino"

Francisco Cepeda/AgNews
O apresentador Jô Soares participa de coletiva de imprensa do espetáculo "O Libertino", no Teatro Cultura Artística Itaim, em São Paulo. Jô dirige a peça, que é protagonizada por Cássio Scapin (29/9/11) Imagem: Francisco Cepeda/AgNews

THAYS ALMENDRA<br>Da Redação

29/09/2011 17h29

Jô Soares apresentou nesta quinta-feira (29) a nova peça que está dirigindo, "O Libertino", com Cássio Scapin, Luciana Carnieli, Luiza Lemmertz (filha de Julia Lemmertz), Erica Montanheiro, Tânia Casttello e Daniel Warren. O espetáculo conta com humor a história do filósofo e escritor francês Denis Diderot.

O apresentador disse na coletiva que a peça é "divertida e envolvente" além de ser uma introdução ao pensamento filosófico. "Todo humor é com inteligência. O humor sem inteligência é humor sem graça".

  • AGNEWS

    O ator Cássio Scapin participa de coletiva de imprensa do espetáculo "O Libertino"


Segundo Jô, todo ator tem que ser um pouco comediante. E o ator Cássio Scapin faz esse papel na peça interpretando um homem que tem duas filhas, vive entre a razão e o desejo. "Além de ser amante das mulheres, ele tenta seduzir todas as mulheres presentes na peça", explica Jô. "E gente, ele vai mostrar a bunda. Se eu fosse homossexual eu não largaria do pé dele. Acho que ele só pegou essa peça pra mostrar a bunda", completa o diretor, bem humorado.

Questionado sobre a referência do personagem Nino, do extinto programa infantil "Castelo Rá-Tim-Bum", Scapin diz que o personagem é uma forma de chamariz para a peça 'O Libertino'. "Hoje só me chamam de Nino umas duas vezes por dia. O que me assusta é o tamanho do público, na época eles eram crianças", conta.

A inspiração para fazer a peça veio de Scapin que assistiu uma leitura de “O Libertino” em Paris no ano de 2008 e decidiu chamar o Jô: “Em uma entrevista com o Jô, a gente se encantou pela peça e ele topou fazer o texto”. Mesmo assim, a peça só foi feita após dois anos da decisão final. Segundo o diretor, o grupo teve que comprar e recomprar direitos.

A trama se passa na sala de brinquedos da filha de 17 anos de Diderot (Luiza Lemmertz) juntamente com o período em que o filósofo escreve o verbete: Moral, para a “A Enciclopédia”. Embora a peça seja relacionada ao pensamento filosófico, o texto do palco será descontraído e de modo coloquial.


"O Libertino"
Onde: Teatro Cultura Artística - Av. Presidente Juscelino Kubistschek, 1830 - Itaim
Quando: Estreia dia 13 de outubro Temporada: até 27 de novembro Quinta e sábado às 21h. Sexta às 21h30. Domingo às 18h
Quanto: Quinta R$40. Sexta e domingo R$50. Sábado R$60

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento