Entretenimento

"Toda mulher está procurando um homem", diz Maria Clara Gueiros, que estreia musical "As Bruxas de Eastwick" em SP

ESTEFANI MEDEIROS
Da Redação

10/08/2011 18h16

Três amigas solteironas lamentam a vida sem um namorado enquanto comem brownie e tomam martini. Na cena que introduz o espetáculo "As Bruxas de Eastwick", musical que estreia em São Paulo no dia 14 de agosto, o trio de mulheres invoca um homem, mas recebe um demônio.

Com coreografia erotizada, figurino extravagante e um toque de humor ácido no roteiro, a adaptação do espetáculo de Johm Dempsey foi produzida em sete semanas pelos diretores Charles Möeller e Cláudio Botelho, premiados por musicais como "Les Miserables", "Hair" e "A Noviça Rebelde".

Os atores Eduardo Galvão e Maria Clara Gueiros ambos com papéis de destaque na novela "Insensato Coração", precisaram organizar a rotina corrida da TV com os ensaios da peça. "É uma loucura conciliar a gravação. Essa semana vou quatro vezes pro Rio. Mas estou fazendo o que eu gosto, tudo vale a pena", diz Maria Clara, que faz seu primeiro musical.

A atriz, que tem medo de altura, vai precisar ficar três metros acima do público, suspensa por um cabo, para fazer as cenas em que as bruxas voam sobre a plateia, a grande atração do musical. "Tenho muito medo de altura. Mas confio no Heitor, que está fazendo os efeitos especiais. Se não der certo, essa é a última entrevista que estou dando", brinca a atriz em entrevista para a imprensa na tarde desta terça-feira (10).

Com a responsabilidade de dar vida ao demônio Deryl Van Horne, Eduardo Galvão diz que "pegar um personagem desses é demais. Na peça, eu faço parte do inconsciente das mulheres dessa cidade, então posso ser um pouco de tudo, sedutor, vilão, tudo."

Tento entender cada situação e não repetir chavões do personagem. A Bibi tá atrás de homem, a Alexandra também. Mas toda mulher tá procurando um homem

Maria Clara Gueiros

Quando o papel da bruxa Alexandra é comparado com a ansiedade amorosa de Bibi na novela global, Maria Clara relativiza. "Eu sempre faço uso do texto, tento entender cada situação e não repetir chavões do personagem. A Bibi está atrás de homem, a Alexandra também. Mas toda mulher está procurando um homem", diz.

O espetáculo conta também com a participação de Fafy Siqueira, que já trabalhou em diversos musicais, como a puritana Felícia Gabriel. "Meu sonho era fazer segunda voz em uma dupla sertaneja, os diretores que acham que eu canto bem", brincou. "O grande trunfo do Charles e do Claudio é o caldeirão que eles sabem fazer. Eles conseguem fazer a gente cantar sem explorar ou forçar a voz". Maria Clara e Galvão disseram que não fizeram nenhuma preparação vocal para o espetáculo.

Produção

"Fiquei encantado com o texto politicamente incorreto quando vi a peça em Londres. É um espetáculo de muitos efeitos especiais. Sempre tivemos vontade de fazer esse espetáculo pro Brasil", explica Botelho. "Queríamos montar um time diferente de atores que fazem musicais tradicionais. Não com cantores que não atuam bem, ou atores que não cantam bem. Buscamos um equilíbrio".

Na trama do musical, o trio de amigas formado pelas bruxas Alexandra Spoffard (Maria Clara Gueiros) Jane Smart (Sabrina Korgut), e Sukie Rougemont (Renata Ricci) divide o desejo de encontrar o homem ideal -- o que não elas esperam é que ele seja atendido tão rápido. Darryl Van Horne (Eduardo Galvão, papel de Jack Nicholson na adaptação para o cinema) é um homem sedutor e misterioso que chega em Eastwick e muda a libido da cidade, transformando-a em uma verdadeira bagunça.

"O politicamente correto virou um novo fascismo. Não podemos rir das nossas próprias mazelas", crê Möeller. "E Eastwick é isso, todos sentem inveja delas [das bruxas]. É uma critica à moral da sociedade da década de 50 que pode ser usada hoje em dia."

De acordo com os diretores, o musical mistura um pouco da linguagem do livro e do filme, e a grande diferença na adaptação é a coreografia que impressiona por sua lascívia. "Tentei procurar a sensualidade e sexualidade sem pender para o vulgar", explica o coreógrafo Alonso Barros. "A gente chega quase no extremo, mas explora o lado cômico do erotismo. Tentei achar uma veia cômica e ao mesmo tempo crítica, e passar isso para o corpo das pessoas."


"AS BRUXAS DE EASTWICK"
Onde:
Teatro Bradesco (Piso Perdizes do Bourbon Shopping São Paulo - Rua Turiassú, 2100, Piso 3 - Pompéia)
Quando: De 14 de agosto a 11 de dezembro de 2011. As apresentações acontecem de quinta e sexta-feira às 21h, sábados às 17h e 21h e domingo às 20h e 16h
Duração: 180 minutos (intervalo de 20 minutos)
Quanto: De R$10 (frisa 3º andar) a R$190 (camarote). Informações: http://ticketsforfun.com.br

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo