Topo

Entretenimento

Homem acusado de furtar obra de Picasso nos EUA alegará que não é culpado

Da Redação

12/07/2011 12h26

O homem acusado de furtar um desenho de Pablo Picasso de uma galeria em San Francisco, nos EUA, na terça-feira passada, alegará que não é culpado do crime, de acordo com a Associated Press.

Mark Lugo foi preso na semana passada em um hotel em Napa, na Califórnia, 50 milhas ao norte de San Francisco e a polícia reconheceu com ele o desenho que foi levado da Weinstein Gallery.

Durante aparição na corte nesta segunda-feira, o advogado de Lugo, Douglas Horngrad, pediu ao juiz para reduzir a fiança de US$ 5 milhões e adiar o processo de acusação até sexta-feira. O desenho, ”Tête de Femme”, é avaliado em mais de US$ 200 mil.

Segundo fontes policiais, Mark Lugo, saiu da Galeria Weinstein na terça-feira passada, durante a tarde, com a obra enrolada em um jornal e foi filmado pelas câmaras de segurança de um estabelecimento próximo antes de pegar um táxi e se dirigir para o hotel em que estava hospedado.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento