Entretenimento

"Cantar ao vivo exige muita disciplina", diz Letícia Spiller sobre musical inspirado em David Bowie

CARLA NEVES

do UOL, no Rio

01/07/2011 07h00

A partir desta sexta (1º), Letícia Spiller vai mostrar uma nova faceta no teatro. No musical “Outside”, em cartaz no Espaço Tom Jobim, no Rio de Janeiro, a atriz vai soltar a voz ao lado de outros dez atores, entre eles André Mattos, Bruno Padilha e George Sauma. Em entrevista ao UOL por e-mail, Letícia contou sobre a experiência de cantar em inglês e português e tentou definir o espetáculo, inspirado na trama que vem escrita no encarte do álbum de mesmo nome – Outside –, lançado em 1995 pelo cantor inglês David Bowie. “É uma ópera rock”, descreveu.

É a primeira vez que a atriz arrisca-se no canto, em um espetáculo com duas horas de duração. “Cantar ao vivo exige muita disciplina: aquecer bem a voz, beber muita água e descansar. Mas é maravilhoso sentir o ritmo, a banda e todos os atores juntos cantando e dançando e comunicar o que se tem a dizer através da música”, contou Letícia, que já encarnou a dançarina Isadora Duncan em uma produção dirigida por Bibi Ferreira.

Com texto de Pedro Kosovski e direção de Marco André Nunes, d´Aquela Companhia de Teatro, a trama de “Outside” gira em torno da investigação da morte de Norma Jean Baker (Carolina Lavigne), uma adolescente de 14 anos. Tudo tem início quando Thomas De Quincey (Bruno Padilha) é acordado por um telefonema denunciando o desaparecimento de Norma Jean Baker. É aí que o departamento de crimes de arte, mantido por Peggy Guggenheim (Letícia Spiller) e chefiado por Teodoro Adorno (André Mattos), é acionado para conduzir os trabalhos da investigação.

Assista a trecho de ensaio do musical

Para dar vida à dona da galeria de arte Guggenheim, Letícia ensaiou durante nove meses. Ela começou a ter aulas de interpretação e canto quando ainda estava grávida de Stella – hoje com cinco meses. Durante a intensa preparação, ela disse que chegou a sonhar com David Bowie. “Sonhei que conversávamos como se fossemos grandes amigos”, lembrou.

Letícia disse que Peggy é uma personagem que anseia por algo novo, que represente o nascimento do novo homem ou que decrete definitivamente o fim da espécie. “Porque, para ela, tudo está parado e sua galeria acumulando dívidas. Ela é quem financia tudo e está à beira de um ataque de nervos”, explica ela, dizendo que tudo muda durante a investigação da morte de Norma Jean. “Quando ela fica sabendo de Norma Jean, a menina que oferece seu corpo como obra de arte, ela, assim como todas as personagens, ambicionam Norma, a grande oportunidade para a arte do novo milênio”, adiantou.

Com participação ao vivo da banda Outsiders, o musical vira um concerto de rock, recheado de hits de David Bowie, como "Life on Mars", "Cat People", "This Is Not America", "Hallo Spaceboy", "Let's Dance", "Moonage Daydream", além de músicas originais de Felipe Storino e Pedro Kosovski.


“OUTSIDE - UM MUSICAL NOIR”
Onde: Espaço Tom Jobim (Rua Jardim Botânico, 1008 - Jardim Botânico)
Quando: de 1º de julho até 28 de agosto (sextas e sábados, às 21h ; domingos, às 20h30)
Quanto: R$60 (inteira) e R$30 (meia)

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo