Topo

Entretenimento

Para anunciar projeto, escritora J.K. Rowling lança desafio a fãs na internet

David Cheskin/AFP
Novidade de J.K. Rowling: verdade ou ficção? Imagem: David Cheskin/AFP

Da Redação

15/06/2011 19h05

A um mês do lançamento mundial de "Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2", a escritora J.K. Rowling lançou um desafio aos fãs da série, segundo diversos sites de aficionados da saga. Entre hoje (15) e amanhã (16), será possível conhecer dez letras que indicariam uma pista sobre um suposto anúncio que ela deve fazer nesta quinta-feira.

Estão sendo divulgadas dez coordenadas; ao entrar com os números neste site, é possível ver uma letra. No Twitter, usuários já cogitam que a mensagem seja "More Potter" (Mais Potter) - que já está nos "trending topics" do microblog. De acordo com a página brasileira Oclumencia, já foram divulgadas nove coordenadas, que correspondem às letras e, t, o, p, t, e, r, o, r.

No suposto site que revelaria o mistério, há uma mensagem atribuída à autora, que diz que a novidade não se trata de um livro. "Não é um livro novo, mas é algo igualmente interessante", diz.

Pré-estreia mundial

De acordo com o Twitter oficial do filme, a venda dos ingressos para algumas das pré-estreias do filme já começou. No microblog, a hashtag #HarryPotterTickets também está nos "trend topics" de hoje. A Warner do Brasil, segundo sua assessoria de imprensa, ainda não tem informações sobre quando será possível comprar ingressos para as exibições no país.

Na França, a pré-estreia do longa ocorrerá no "Paris-Bercy Omnisport Palais", arena com capacidade para receber 12 mil pessoas, em 12 de julho. Por não se tratar de uma sala de cinema, não será possível arrecadar o imposto normalmente cobrado de ingressos de filmes, de 10% sobre o valor da entrada. Isso gerou protestos por parte dos cinemas tradicionais, segundo informações da revista Variety.

Já foram vendidos mais de de 8 mil ingressos para "Relíquias da Morte 2" na França, a 25 euros (cerca de R$ 56) cada.

Em comunicado, a Warner justifica a escolha de uma arena para a exibição por se tratar de um local "à altura da escala do evento". Já as associações francesas do meio temem que outros distribuidores sigam o exemplo e acabem por reivindicar o fim da taxa, que ajuda a financiar a indústria cinematográfica local.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento