Entretenimento

Fora da TV, Aline ganha compilação em quadrinhos; lançamento em SP é nesta sexta-feira (6)

ADRIANA TERRA
Da Redação

03/05/2011 07h00Atualizada em 06/05/2011 16h23

Para o criador de Aline, o pique para manter as histórias e a popularidade da garota com dois namorados e um jeito libertário de enxergar o mundo tem a ver com as várias facetas da personagem. Criada na década de 1990, Aline já teve sua fase estilista, blogueira, funcionária de sex shop, aluna da Universidade do Rock, já foi até Marte e ganhou uma versão infantil, a Alininha.

"A Aline é uma personagem versátil, talvez por isso ela tenha resistido ao tempo. Acho que ela não é datada", conta, por e-mail, o cartunista Adão Iturrusgarai, que lança a compilação "Aline, Otto e Pedro - Antrologia" nesta sexta-feira (6) em São Paulo. "Algumas coisas mudam, mas o espírito continua meio parecido", diz.

Nascido na cidade de Cachoeira do Sul (RS), vivendo atualmente com a família na Argentina, Adão explica que para compor "Antrologia" deixou de fora as tiras que já tinham saído em livro. Também conta que priorizou as séries -- são 14, no total -- que considera mais divertidas e o "desenho mais novo, mais solto".

A compilação ganha lançamento no momento em que a série televisiva inspirada na personagem chega ao fim. No início de março, a Globo suspendeu a atração com a atriz Maria Flor no papel da protagonista. Para o cartunista, o término é ruim porque "o seriado era uma exposição legal do meu nome e da personagem", diz, fazendo a ressalva de que havia muita coisa na atração com a qual não concordava.

Leia abaixo a entrevista com o cartunista.

UOL - A Aline começou a ser publicada na década de 90 e tem muita coisa nela que é referente a esta época. No entanto, muitas meninas continuam se identificando com a personagem. O que você acha que a Aline tem que torna isso possível?
Adão Iturrusgarai - Eu acho que muda a forma mas o conteúdo continua. A moda, as décadas, os costumes. Algumas coisas mudam, mas o espírito continua meio parecido. A Aline é uma personagem versátil, talvez por isso ela tenha resistido ao tempo. Acho que ela nao é datada. Ela é uma personagem multifacetada, isso ajuda a manter o pique.

UOL - Se a Aline fosse criada hoje, ela seria diferente? Incluiria alguma coisa no visual, no estilo dela?
Adão - Acho que mudaria muita coisa. Mas as piadas continuariam as mesmas. Um pouco melhores, acho (risos).

2009: Adão Iturrusgarai fala de trajetória

UOL - O livro reúne tirinhas categorizadas por tema. Como foi feita a seleção e o que deixou de fora? Há tirinhas de todas as épocas?
Adão - Deixei  de fora as tiras que já tinham sido publicadas em livro. Entao "Antrologia" é uma compilação de material inédito em livro. Selecionei as séries que, na minha opinião, eram mais divertidas e consistentes. E, principalmente, o desenho mais novo, mais moderno, mais solto.

UOL - Aline tem sua versão criança, a Alininha, que é uma piada com quadrinhos infantis. Você pensa em fazer uma Aline adulta, "madura", um dia?
Adão - Sei lá... Poderia fazer uma série da Aline velhinha, num asilo. Corrompendo os velhinhos, os enfermeiros e os visitantes. Uma boa, não?

UOL - Que história da Aline você ainda não fez?
Adão - Gostaria de sacanear um grande clássico como fiz com Rocky e Hudson de "Alice no País das Maravilhas". A príncipio pensei em "Pequeno Príncipe". Mas achei que "Pequeno Principe" ficava mais legal com Rocky e Hudson também (risos).

  • Reprodução

    Tirinha de Adão Iturrusgarai mostra o personagem Rocky no "País das Maravilhas" de Alice

UOL- Já chegou a convidar outro desenhista para fazer alguma história da Aline? Quem gostaria que a desenhasse?
Adão - Porra, tem tanta gente que eu gostaria de convidar pra desenhar a Aline. O Zed [Nesti, ilustrador brasileiro] já desenhou uma tirinha comigo. Fez um personagem contracenando. O Zed, o Fido [Nesti, também ilustrador], o Laerte. O [Robert] Crumb, por que não?

UOL- Como recebeu a notícia do fim do seriado inspirado na personagem ["Aline", na TV Globo]? Pensa em levar a Aline um dia para o cinema?
Adão - Achei a noticia ruim porque o seriado era uma exposição legal do meu nome e da personagem. Claro que tinha muita coisa no seriado que eu não estava de acordo mas, enfim... Era isso ou nada. Já tive ofertas para o teatro mas nada foi em frente. Para o cinema, nada ainda. Mas, se rolasse, gostaria de fazer algo mais fiel e com mais controle meu no processo.


"ALINE, OTTO E PEDRO - ANTROLOGIA"
Adão Iturrusgarai
Editora L&PM
R$36, 127 páginas
Lançamento sexta-feira (6) a partir das 18h na Livraria da Vila (rua Fradique Coutinho, 915, Vila Madalena - SP)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo