Topo

Entretenimento

Processo de tombamento do Cine Belas Artes será aberto, decide Conpresp

Rodrigo Capote / Folhapress
Fachada do Cine Belas Artes, localizado na rua da Consolação, em São Paulo Imagem: Rodrigo Capote / Folhapress

Da Redação*

18/01/2011 18h32

Em reunião realizada esta terça-feira (18), o Conpresp (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo) decidiu pela abertura do processo de tombamento do Cine Belas Artes.

A partir de agora, estudos técnicos para decisão quanto ao tombamento definitivo serão realizados nos próximos três meses. De acordo com reportagem do caderno Ilustrada publicada no jornal Folha de S. Paulo desta terça-feira, a abertura é considerada um tombamento provisório, já que já impõe restrições ao uso do imóvel -- o proprietário do prédio não pode, por exemplo, derrubar ou descaracterizar o prédio. 

Localizado na esquina da rua da Consolação com a avenida Paulista, o imóvel abriga cinemas desde 1943. Com o nome Belas Artes existe desde 1967. No último dia 30 de dezembro, o dono do cinema, André Sturm, recebeu uma notificação judicial para que entregasse o imóvel até fevereiro. Segundo Sturm, "o proprietário [do prédio, Flávio Maluf] disse que queria o imóvel de volta porque ia abrir uma loja" no local. O fechamento da sala foi então marcado para dia 27 deste mês. 

Após a notícia do fim do tradicional cinema ocorreram manifestações via web e passeatas, e o pedido de tombamento foi protocolado pela organização social Via Cultural, pela Associação Paulista de Cineastas (Apaci) e pelo vereador Gilberto Natalini (PDSB).

Na última sexta-feira (14) a sala foi palco de programação de despedida do evento Noitão, com exibição de filmes como "Pepi, Luci, Bom y Otras Chicas Del Montón", de Pedro Almodóvar, e "Cães de Aluguel", de Quentin Tarantino.

*Com Agência Estado

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento