Topo

Entretenimento

Artista neoconcreto Rubem Ludolf morre aos 78 anos no Rio

Da Redação

27/07/2010 16h06

  • Divulgação

    Um dos labirintos geométricos coloridos de Rubem Ludolf (2000-5)

Considerado um dos principais nomes do neoconcretismo brasileiro, o pintor, arquiteto e paisagista Rubem Ludolf morreu aos 78 anos nessa segunda-feira (26), no Rio de Janeiro. Vítima de um aneurisma na aorta, o artista estava internado havia dez dias no Hospital Samaritano.

Autodidata no início da carreira artística, em meados da década de 1950, Ludolf foi aluno de Ivan Serpa no Curso Livre de Pintura do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM-RJ). Junto a Lygia Clark, Hélio Oiticica, Aluísio Carvão e Lygia Pape, integrou o Grupo Frente, procurando a liberdade de criação e a experimentação em diferentes linguagens da geometria e das cores. Com o grupo, participou da 3ª Bienal Internacional de São Paulo, em 1955, retornando à mostra em outras cinco edições, entre 1959 e 1973, recebendo o Prêmio Aquisição no ano de 1967.

Entre suas exposições mais recentes, estão individuais no Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro, em 2002, na galeria Berenice Arvani, em São Paulo, em 2005. No início de 2010, a Caixa Cultural do Rio de Janeiro apresentou uma retrospectiva em comemoração aos 60 anos de carreira de Ludolf.

Por conta da morte, a mostra ”Diálogos”, aberta com a presença do artista no último dia 9 de junho no Gabinete de Arte Raquel Arnaud (SP), foi prorrogada até 31 de julho.

 

RUBEM LUDOLF EXPÕE EM SÃO PAULO; VEJA

 


"DIÁLOGOS", POR RUBEM LUDOLF
Quando: até 31 de julho de 2010
Onde: Gabinete de Arte Raquel Arnaud (r. Artur de Azevedo, 401, Pinheiros, São Paulo-SP; de segunda a sexta, das 10h às 19h, e aos sábados, das 12h às 16h)
Quanto:
Grátis
Informações:
0/xx/11/3083-6322

Mais Entretenimento