Topo

Entretenimento

Roberto Bomtempo e Miriam Freeland concorrem ao Prêmio Shell do Rio; veja lista de indicados

Da Redação

12/07/2010 10h04

O espetáculo “Tomo Suas Mãos Nas Minhas” recebeu o maior número de indicações --quatro ao todo-- ao 23º Prêmio Shell de Teatro do Rio de Janeiro, referente às peças que estrearam no primeiro semestre do ano. Pelo desempenho nos palcos, concorrem Roberto Bomtempo e Miriam Freeland.

  • Luiza Dantas/CZN-Auremar de Castro/Estado de Minas

    Miriam Freeland e Roberto Bomtempo concorrem ao Prêmio Shell do Rio de Janeiro pelas atuações em “Tomo Suas Mãos Nas Minhas”


Para completar a disputa na categoria "Ator", Alexandre Schumacher concorre pela atuação em “Vicente Celestino - A Voz Orgulho do Brasil”, que remonta a trajetória profissional de um dos principais intérpretes da música popular brasileira.

O musical “Gypsy”, adaptação do clássico da Broadway, concorre em três categorias. Pela atuação feminina está na disputa Totia Meireles e, por melhor figurino, concorre Marcelo Pies. O espetáculo ainda foi indicado na "Categoria Especial" (Flávio Salles e Janice Botelho), pela remontagem, adaptação e criação das coreografias.

Outro sucesso da Broadway que teve adaptação nacional e está concorrendo esse ano é “A Gaiola das Loucas”, indicado ao prêmio de melhor figurino (Cláudio Tovar).

As indicações por melhor direção nesse semestre ficaram entre Christiane Jatahy, com a peça “Corte Seco”; Inez Viana, por “As Conchambranças de Quaderna”; e Gilberto Gawronski, pelo espetáculo “Dona Otília e Outras Histórias”.

O prêmio

Criado em 1989, o Prêmio Shell de Teatro é oferecido aos maiores destaques do ano, no Rio de Janeiro e em São Paulo, separadamente, em nove categorias - "Autor", "Diretor", "Ator", "Atriz", "Cenografia", "Iluminação", "Música", "Figurino" e "Categoria Especial".

Para cada edição, são divulgadas duas listas de indicados. Os espetáculos selecionados nesta primeira fase estrearam no Rio de Janeiro entre janeiro e junho de 2010 e completaram o número mínimo de apresentações para serem elegíveis.

Os vitoriosos de cada categoria receberão uma escultura em metal do artista plástico Domenico Calabroni, com a forma de uma concha dourada, inspirada no logotipo da Shell, e uma premiação individual de R$ 8 mil.

O júri do Rio de Janeiro é formado por Fabiana Valor (atriz e bailarina), Jorginho de Carvalho (iluminador), João Madeira (diretor do grupo AfroReggae), Sérgio Fonta (dramaturgo, diretor e ator) e Tania Brandão (pesquisadora e professora de História do Teatro Brasileiro).

Em janeiro serão conhecidos os indicados do segundo semestre e, no início de 2011, os vencedores do Prêmio Shell de Teatro do Rio de Janeiro.

Veja a relação completa dos indicados do primeiro semestre do Prêmio Shell de Teatro do Rio de Janeiro:

::AUTOR
Denise Crispun e Melanie Dimantas (“A Carpa”)
Jô Bilac (“Savana Glacial”)

::DIREÇÃO
Christiane Jatahy (“Corte Seco”)
Gilberto Gawronski (“Dona Otília e Outras Histórias”)
Inez Viana (“As Conchambranças de Quaderna”)

::ATOR

Alexandre Schumacher (“Vicente Celestino - A Voz Orgulho do Brasil”)
Roberto Bomtempo (“Tomo Suas Mãos Nas Minhas”)

::ATRIZ
Miriam Freeland (“Tomo Suas Mãos Nas Minhas”)
Totia Meireles (“Gypsy”)

::CENÁRIO
Fernando Mello da Costa e Rostand Albuquerque (“Tomo Suas Mãos Nas Minhas”)
Helio Eichbauer (“Caderno de Memórias”)

::FIGURINO
Claudio Tovar (“A Gaiola das Loucas”)
Marcelo Pies (“Gypsy”)

::ILUMINAÇÃO
Maneco Quinderé (“Tomo Suas Mãos Nas Minhas”)
Tomás Ribas (“Rock Antygona”)

::MÚSICA
Marcelo Alonso Neves (“As Conchambranças de Quaderna”)
Roberto Bürgel (“No Piano da Patroa”)

::CATEGORIA ESPECIAL
Flavio Salles e Janice Botelho pela remontagem, adaptação e criação das coreografias de “Gypsy”
Gaspar Filho pela preparação de esgrima no espetáculo “A marca do Zorro”.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento