Topo

Entretenimento


Papa Francisco aceita renúncia de seus porta-vozes, informa Santa Sé

31/12/2018 10h50

Cidade do Vaticano, 31 dez (EFE).- O porta-voz do papa Francisco, o americano Greg Burke, e a vice-porta-voz, a espanhola Paloma García Ovejero, renunciaram ao cargo, informou nesta segunda-feira a Santa Sé em comunicado, no qual indicou que o pontífice aceitou a decisão de ambos.

Para substituí-los, a Santa Sé designou como diretor da Sala de Imprensa do Vaticano "ad interim", provisoriamente, Alessandro Gisotti, até agora coordenador das redes sociais no Dicastério para a Comunicação.

No breve texto divulgado pela Santa Sé não se especifica a razão da renúncia.

O chefe da Secretaria para a Comunicação do Vaticano, Paolo Ruffini, nomeado em julho deste ano, elogiou no comunicado o profissionalismo dos porta-vozes, e afirmou que sua renúncia responde a "uma autônoma e livre escolha".

Neste sentido, ressaltou que foram os primeiros porta-vozes após o início da reforma do sistema da comunicação da Santa Sé e agradeceu seu "significativo compromisso ao caminho de reforma".

Ruffini apontou que 2019 será um ano "denso", que requer "um esforço máximo de comunicação", dada a importância de algumas das entrevistas e atos do pontífice.

No próximo ano, o papa, entre outros eventos, viajará ao Panamá para participar da Jornada Mundial da Juventude, Emirados Árabes Unidos, Bulgária, Macedônia e Marrocos; convocou um Sínodo sobre a Amazônia e em fevereiro terá um encontro com os presidentes das Conferências Episcopais de todo o mundo para falar sobre prevenção de abusos.

A jornalista espanhola foi a primeira mulher a assumir o cargo de subdiretora da Sala de Imprensa da Santa Sé, depois de trabalhar como correspondente da emissora COPE (propriedade da Conferência Episcopal Espanhola) na Itália e no Vaticano. EFE

Mais Entretenimento