PUBLICIDADE
Topo

CBS paga quase R$ 40 milhões para atriz de "Buffy" por caso de assédio

A atriz Eliza Dushku em cena de "Buffy: A Caça-Vampiros"  - Reprodução
A atriz Eliza Dushku em cena de "Buffy: A Caça-Vampiros" Imagem: Reprodução

Nova York (EUA)

14/12/2018 16h14

A emissora de televisão CBS pagará US$ 9,5 milhões (aproximadamente R$ 38 milhões) à atriz americana Eliza Dushku, que denunciou ter sido alvo de assédio quando participava da série "Bull", informou nesta sexta-feira o jornal "The New York Times".

Dushku, conhecida pelo seu papel na série "Buffy: A Caça-Vampiros", tinha assinado um contrato para trabalhar em três episódios da série "Bull", com a opção de se transformar em uma das atrizes permanentes.

Segundo o jornal, a atriz denunciou que foi demitida por reprovar o ator principal da série, Michael Weatherly, por comentários "incômodos".

Segundo o "New York Times", Weatherly fez um comentário a Dushku, diante da equipe da série "Bull", sobre a sua aparência, outro sobre sexo a três e uma piada envolvendo um estupro.

A atriz, de 37 anos, denunciou que, após confrontar o ator por suas palavras, foi retirada da série e considerou que sua demissão tinha ocorrido em represália por sua atitude.

O "New York Times" afirmou que, após a mediação da "CBS", a companhia aceitou um acordo confidencial pelo qual lhe pagará US$ 9,5 milhões, aproximadamente o equivalente ao que teria ganhado atuando quatro temporadas na série televisiva.

Por sua vez, a "CBS" confirmou que tinha chegado a um acordo e prometeu melhorar as condições de trabalho.

"As acusações de Dushku são um exemplo que, apesar de seguirmos comprometidos com uma cultura definida por um lugar de trabalho seguro, inclusivo e respeitoso, nossa meta ainda está longe de ser conseguida", disse a emissora em comunicado.