Topo

Entretenimento


Pamela Anderson descreve relação com Assange como "luta romântica"

Pascal Guyot/AFP
Pamela Anderson é fotografa em evento em Nimes, na França, em maio de 2018 Imagem: Pascal Guyot/AFP

Em Sydney (Austrália)

05/11/2018 11h30

A ex-estrela da série televisiva "S.O.S. Malibu" Pamela Anderson descreveu sua relação com o fundador do WikiLeaks, Julien Assange, como uma "luta romântica", e se declarou muito próxima ao australiano, de 47 anos, informaram nesta segunda-feira veículos de imprensa locais.

A atriz, de 51 anos, que realizou campanhas a favor de Assange, é fotografada frequentemente entrando e saindo da embaixada do Equador em Londres, onde o fundador do WikiLeaks está refugiado desde 2012. "Quis me encontrar com ele porque queria perguntar como poderia me tornar uma ativista mais efetiva e obviamente fiquei fascinada com ele", disse Anderson em entrevista desde sua casa no sul da França ao "Canal 9" australiano.

Anderson assegurou que visita há dois anos Assange e que estes encontros, que duram de "três a quatro horas cada vez", a deixam "exausta" porque termina com uma "pilha de anotações".

Além disso, Pamela Anderson comentou sua relação com o australiano, dizendo que "queremos chamá-la de uma luta romântica". "Não temos uma relação romântica, mas me sinto muito próxima dele. E me sinto mais próxima dele que outras pessoas do meu círculo tenho e ele confia em mim", declarou.

Anderson também pediu ao primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, que intervenha no caso de Assange e permita o seu regresso à Austrália. "Devolva o passaporte, o leve de volta à Austrália e sinta orgulho dele. E faça um desfile quando puder retornar para casa", disse Anderson.

Morrison rejeitou o pedido e insistiu que "a nossa posição (a respeito de Assange) não mudou", em entrevista à emissora "Hot Tomato FM" citado pela agência local "AAP". "Tenho muitos amigos que pediram para ser meus enviados especiais para solucionar estes assuntos com Pamela Anderson", brincou o líder australiano.

Newsletters

Receba por email as principais notícias do UOL sem pagar nada.

Quero receber

Mais Entretenimento