PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Com crítica política, animação brasileira marca presença em festival nos EUA

21/10/2018 20h00

David Villafranca.

Los Angeles (EUA), 21 out (EFE).- O filme brasileiro "Tito e os Pássaros", que traz, entre outros temas, uma crítica política, foi um dos principais representantes do cinema latino no Animation is Film Festival, o festival de animação que tomou o coração de Hollywood neste fim de semana.

O famoso Teatro Chinês, em Los Angeles, nos Estados Unidos, recebeu a segunda edição do evento da influente distribuidora GKIDS, que explora o que existe para além do cinema comercial e de bilheteria. Além da animação brasileira, o festival teve produções de Japão, Argentina e Hungria, por exemplo.

O filme de Gustavo Steinberg, Gabriel Bitar e André Catoto Dias aposta em uma animação poética e colorida para narrar as aventuras de um menino em um mundo completamente dominado pelo medo.

À Agência Efe, Steinberg admitiu a relevância da mensagem do filme (coragem frente ao medo e união da sociedade contra o individualismo) no momento em que o Brasil passa por processo eleitoral, com a decisão entre Jair Bolsonaro, do PSL, e Fernando Haddad, do PT.

"A ideia é ter estreia comercial no início do ano que vem, e é muito estranho porque talvez o lançamento aconteça já em um país de extrema-direita. É assustador, mas, como diz o filme, não podemos ser dominados pelo medo. Temos que tentar enfrentar e encontrar a solução", disse.

"Sabíamos que tudo ia mal (no Brasil), mas não acreditávamos que seria tão ruim e tão rápido. As pessoas estão ficando loucas por causa do medo", acrescentou.

De acordo com Steinberg, o objetivo é falar com as crianças sobre temas de grande significado social porque essa é "a única maneira" de "conceber um novo mundo".

Entretenimento