PUBLICIDADE
Topo

Audiovisual brasileiro é representado por 3 séries no Mipcom

17/10/2018 14h38

Cannes (França), 17 out (EFE).- O audivisual brasileiro foi um dos destaques desta quarta-feira no painel de tendências Fresh TV, organizado pela empresa de consultoria The Wit no Mipcom, o tradicional evento sobre conteúdo multimídia realizado anualmente em Cannes, na França.

Fresh TV, que todos os anos antecipa as novidades mais esperadas do setor, ressaltou "a impressionante qualidade do mercado latino-americano neste ano", com destaque para as produções brasileiras.

O painel de tendências da Mipcom contou com "Assédio" (TV Globo), a história de um médico bem-sucedido cuja carreira vem abaixo quando um grupo de mulheres revela os abusos que sofreram como pacientes.

Outros destaques são "Ilha de Ferro" (TV Globo), um drama de suspense sobre um grupo de funcionários de uma plataforma de petróleo, e "Impuros" (FNGCD), série que apresenta a história de um jovem que entra no crime para vingar a morte do irmão.

Também foram apresentados no painel vários títulos britânicos, como "Butterfly", sobre um menor de idade que decide mudar de sexo, suspenses como "The Cry", a segunda série mais vista no Reino Unido, e "Strangers", a terceira.

A americana "Manifest", sobre o desaparecimento de um avião, conseguiu no seu lançamento em setembro se tornar a série que mais atraiu o público em menor tempo, com um número de espectadores 76% maior em apenas sete dias.

As produções inspiradas em casos reais se sobressaíram, como a francesa "Jacqueline Sauvage: it was him or me", baseada na mulher que recebeu o indulto do então presidente da França, François Hollande, após ser condenada por matar o marido que a maltratava, e a americana "Project blue book", sobre investigações alienígenas.

Completaram o painel a italiana "Escape from mafia", a canadense "The Game", a alemã "M - A City Hunts a Murderer", versão do filme de 1931 de Fritz Lang "M, o Vampiro de Düsseldorf", e a turca "Bitter lands", além das espanholas "Más de 100 mentiras", "Vivir sin permiso" e "La víctima número ocho". A Argentina foi representada por "100 días para enamorarse".

De acordo com Virginia Mouseler, curadora da The Wit, as adaptações de filmes e livros estão em alta, embora o mais simbólico dos dados coletados entre janeiro e setembro de 2018 seja o aumento de 128% a respeito do ano anterior no que diz respeito à criação de produções exibidas paralelelamente na televisão e em plataformas digitais.