Topo

Entretenimento


Claudia Andujar recebe Medalha Goethe na Alemanha

28/08/2018 13h49

Berlim, 28 ago (EFE).- A fotógrafa e ativista suíço-brasileira Claudia Andujar recebeu nesta terça-feira a Medalha Goethe em uma cerimônia na cidade de Weimar, na Alemanha.

Além dela, foram premiados os produtores do grupo colombiano Mapa Teatro, Heidi e Rolf Abderhalden, e o diretor de Orquestra da Hungria, Peter Eötvös.

O presidente do Instituto Goethe, Klaus-Dieter Lehmann, elogiou o trabalho e o empenho dos premiados e a luta contra a repressão e as injustiças sociais. Desde de 1955, a organização concede este prêmio a personalidades que se distinguiram pela troca cultural internacional.

"Os quatro premiados enxergam na expressividade artística um elemento essencial da convivência e na participação humana. Sem entendimento cultural e sem capacidade de diálogo o nosso mundo fica cada vez mais incompreensível. Faltam pessoas que se dediquem de forma ativa à mediação cultural, com capacidade de conduzir as diferenças culturais", disse Lehmann.

O antropólogo Stephen Corry destacou a obra de Andujar e lembrou que durante 50 anos ela fotografou os Yanomamis.

"Claudia nos mostra pessoas que tentam encontrar o seu lugar no mundo e que assumem total responsabilidade do físico e do espiritual do seu entorno mais amplo, tanto no visível quanto no invisível. Nenhuma tribo da Amazônia foi retratada com uma compreensão tão profunda. O trabalho de Claudia, é admirado por milhões de pessoas e permanecerá como um legado único para toda a Humanidade", defendeu Corry.

Andujar, por sua vez, disse que queria compartilhar tudo o que ouvia com Davi Kopenawa Yanomami, o xamã e líder político dos Yanomamis.

A medalha foi criada pelo Instituto Goethe em 1954 e reconhecida pelo governo da Alemanha como ordem oficial em 1975. Desde a primeira entrega, 348 personalidades de 65 países foram premiadas.

Mais Entretenimento