Topo

Entretenimento

Asia Argento nega "categoricamente" ter abusado de ator menor de idade

21/08/2018 15h08

Nova York, 21 ago (EFE).- A atriz e diretora Asia Argento negou "categoricamente" nesta terça-feira as acusações de abuso feitas pelo ator Jimmy Bennett e afirmou que está "profundamente ferida" por causa das notícias "absolutamente falsas" que a envolvem.

Segundo uma notícia publicada no domingo pelo jornal "The New York Times", Argento, uma das pioneiras do movimento "MeToo", que reúne diversas vítimas de assédio, chegou a um acordo extrajudicial com Bennett, que a acusou de abusos quando ele era menor de idade (hoje tem 22 anos), o que causou surpresa e polêmica em Hollywood.

Em comunicado divulgado nesta terça-feira, a atriz italiana mostra repúdio total ao conteúdo do jornal e diz que "nunca" teve relações sexuais com Bennett.

Argento também comenta que foi o seu namorado, o chef americano Anthony Bourdain - que se suicidou no dia 8 de junho -, quem insistiu para que as acusações de Bennett fossem tratadas em privado, o que resultou um acordo financeiro com o jovem para que não continuasse com as acusações.

"Estive vinculada a ele (Bennett) durante vários anos apenas por amizade, uma relação que terminou quando, depois da minha exposição pelo caso de Weinstein, Bennett - que à época passava por graves problemas econômicos e que tinha processado a própria família por danos - inesperadamente fez uma exagerada cobrança de dinheiro", explica Argento.

"Bennett sabia que o meu namorado, Anthony Bourdain, era um homem muito bem-sucedido e com uma grande reputação como figura pública que deveria manter", acrescenta a atriz.

Por isso, Bourdain insistiu que o assunto deveria ser tratado de forma privada, o que Bennett também queria.

"Anthony tinha medo da possível publicidade negativa que essa pessoa, a quem considerava perigosa, poderia fazer sobre nós", afirma a atriz.

O chef se encarregou pessoalmente de ajudar economicamente o jovem com a condição de que não voltasse a se intrometer nas vidas de ambos.

"Este é o enésimo capítulo de uma sequência de eventos que me causa uma grande tristeza e que constitui uma perseguição de longa duração", lamenta Argento, que diz que tomará "todas as iniciativas necessárias" para se proteger nas "instâncias competentes".

Segundo "The New York Times", Argento pagou a Bennett US$ 380 mil para frear as acusações. O encontro entre Argento, à época com 37 anos, e o músico e ator Jimmy Bennett, com 17 naquele momento, teria ocorrido em um hotel na Califórnia. A idade de consentimento legal para relações sexuais nesse estado é de 18 anos.

Argento, que denunciou ter sido estuprada por Harvey Weinstein, é um dos rostos mais conhecidos das dezenas de mulheres que acusaram o famoso produtor de Hollywood.

Mais Entretenimento