PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Políticos indianos prestam homenagem a escritor V.S. Naipaul

12/08/2018 15h53

Nova Délhi, 12 ago (EFE).- O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, e o presidente do país, Ram Nath Kovind, prestaram uma homenagem ao escritor Vidiadhar Surajprasad Naipaul, britânico de uma família de imigrantes indianos, que morreu no sábado em Londres.

Prêmio Nobel de Literatura em 2011, V.S. Naipaul ficou famoso por uma aclamada trilogia de não ficção que teve o primeiro livre da série proibido na Índia após uma série de polêmicas na Índia.

"Ele vai embora deixando ume extensa obra que cobre uma ampla gama, que passa por história, cultura, colonialismo e política. Sua morte representa uma grande perda para o mundo da literatura. Condolências à família e os melhores desejos neste momento de tristeza", disse o primeiro-ministro da Índia.

O presidente da Índia também lamentou a morte do escritor e disse que a obra de Naipaul é uma penetrante história sobre a exploração da fé, do colonialismo e da condição humana.

"É uma perda para o mundo das letras e para a ampla escola da literatura anglo-indiana", disse Kovind.

Considerado um dos principais escritores de língua inglesa dos séculos XX e XXI, Naipaul nasceu em Trinidad e Tobago em 1932, época em que o país ainda era uma colônia britânica, em uma família de imigrantes indianos. Em 1950, ele se muda para o Reino Unido, onde depois estudaria na Universidade de Oxford.

A obra de Naipaul é marcada pelo passado colonial. Com a trilogia sobre a Índia, o autor iniciou sua carreira no gênero da literatura de viagens. O primeiro volume da série, "An Area of Darkness" (1964), o escritor revelou uma relação controversa com o país de seus antepassados que fez com que o livro fosse proibido na Índia.

A obra mais conhecida do escritor é "Uma Casa para o Sr. Biswas" (1961), que conta as aventuras de um indiano em busca de uma casa própria em Trinidad e Tobago, uma história inspirada na adolescência do escritor no país onde nasceu.

Entretenimento