PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Redford confirma que deixará de atuar, mas não descarta continuar a dirigir

06/08/2018 17h23

Los Angeles (EUA), 6 ago (EFE).- O ator Robert Redford confirmou nesta segunda-feira em entrevista à revista "Entertainment Weekly" que deixará de atuar, como já havia anunciado há dois anos, mas deixou a porta aberta para continuar a dirigir filmes.

"Nunca diga nunca, mas concluí que isto é o fim para mim quanto à atuação e que vou me aposentar depois disto (o filme 'The Old Man & the Gun', ainda sem tradução) porque tenho feito isto desde que tinha 21 anos", disse.

Lenda de Hollywood em frente e atrás das câmeras, Redford declarou em novembro de 2016 que pararia de atuar após participar de mais dois filmes: "Nossas Noites", que estreou em 2017 na Netflix; e "The Old Man & the Gun", que chegará aos cinemas dos Estados Unidos em 28 de setembro.

"Pensei: 'Bom, é suficiente. E por que não encerrar com algo que seja muito otimista e positivo?'", comentou Redford em referência ao filme "The Old Man & the Gun", dirigido por David Lowery e com Sissy Spacek e Casey Affleck no elenco.

Prestes a completar 82 anos, no dia 18 de agosto, o ator deixou a porta aberta para continuar a dirigir longas-metragens.

"Já veremos sobre isso", indicou Redford, cujo último filme como diretor foi "Sem Proteção" (2012), no qual também atuou.

Redford alcançou a fama como ator graças a filmes como "Butch Cassidy" (1969), "Golpe de Mestre" (1973) e "Nosso Amor de Ontem" (1973), que o transformaram em um dos galãs mais desejados de Hollywood.

O salto à direção veio com "Gente como a Gente" (1980), após o qual foi elogiado pelo trabalho como diretor em "Quiz Show - A Verdade dos Bastidores" (1994), "O Encantador de Cavalos" (1998) e "Leões e Cordeiros" (2007).

Promotor do cinema independente através do Sundance Institute, Redford ganhou o Oscar de melhor diretor por "Gente como a Gente" e também recebeu uma estatueta honorária da Academia de Hollywood em 2002.

Entretenimento