Topo

Entretenimento

Leilão de guilhotina de meados do século XIX causa polêmica na França

29/06/2018 08h54

Paris, 29 jun (EFE).- O leilão no próximo dia 11 de julho em Paris de uma guilhotina que pertenceu ao Exército francês em meados do século XIX causou polêmica devido à questões de sensibilidade pela colocação de valor em uma máquina mortífera.

A guilhotina, adquirida em processo de liquidação judicial, foi avaliada inicialmente entre 5.000 e 8.000 euros, segundo a casa de leilões Drouot, que se encarrega da venda.

Um porta-voz do Conselho de Vendas Voluntárias, instituição dedicada ao controle de leilões e compras e vendas de arte na França, citado hoje pelo jornal "Le Parisien", afirmou que tinha advertido ao leiloeiro, Pestel-Debord, que não procedesse à venda do aparelho.

"Da mesma maneira que a vestimenta dos deportados ou os instrumentos de tortura, este objeto pertence ao que chamamos vendas sensíveis", afirmou o porta-voz do conselho.

Ele acrescentou que não é a primeira vez que isto acontece com este tipo de objetos macabros. Em 2014, outra guilhotina no valor de 40 mil euros em Nantes, o que gerou protestos, saiu a leilão, mas não encontrou comprador.

Mais Entretenimento