Topo

Entretenimento

Carta de Einstein e esposa em pleno assédio nazista é leiloada por US$ 25 mil

29/06/2018 00h24

Los Angeles (EUA), 28 jun (EFE).- Uma carta de Albert Einstein e sua esposa, Elsa, escrita em pleno assédio nazista e no mesmo dia em que o físico de origem judaica renunciou seu passaporte alemão, alcançou nesta quinta-feira um preço de US$ 25 mil em um leilão organizado pela casa Nate D. Sanders, em Los Angeles.

Einstein enviou a carta, de quatro páginas, para sua irmã Maja Winteler-Einstein, no dia 28 de março de 1933, a bordo do navio SS Belgenland, que deixou Nova York em direção à cidade de Antuérpia, na Bélgica, onde entregou seu passaporte no consulado alemão.

Ele e sua esposa estavam a caminho dos Estados Unidos quando Adolf Hitler foi nomeado chanceler, no dia 30 de janeiro de 1933. Durante a viagem no navio, o cientista foi informado que os nazistas tinham atacado seu apartamento na capital alemã.

Além disso, tinham publicado uma placa que dizia "ainda não foi enforcado" e puseram uma recompensa de US$ 5 mil pela sua cabeça.

Menos de dois meses depois, o casal decidiu voltar para a Alemanha para ficar em sua residência de veraneio, na cidade de Caputh, ao sudoeste de Berlim, contra o que lhe aconselhavam amigos e colegas.

Na carta, escrita apenas minutos antes de chegar em Antuérpia, como se especifica no texto, Elsa refletia sua preocupação com o estado de Tetel Einstein (filho de Albert, fruto do seu primeiro casamento) e lembrava que todos seus amigos tinham fugido da Alemanha ou estavam presos.

Na carta, que foi vendida pelo preço inicial, a esposa de Einstein explica que o casamento está vivendo situações "profundamente tristes" e que não conseguiu conter as lágrimas ao ler uma carta dos filhos do cientista, Hans Albert e Tetel.

Einstein conclui a carta com um tom que contrasta com o demonstrado pela sua esposa, talvez como sinal de aceitação do seu destino.

No ano passado, a mesma casa de leilões aceitou propostas por outra carta de Einstein, onde criticava a Inglaterra por sua indiferença com a ascensão do nazismo e abordava os problemas econômicos da Grande Depressão.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento