Topo

Entretenimento

EUA devolverão ao Vaticano carta de Colombo roubada de biblioteca

12/06/2018 16h09

Cidade do Vaticano, 12 jun (EFE).- Os Estados Unidos devolverão uma cópia impressa de uma carta escrita à mão pelo navegador italiano Cristóvão Colombo em 1493, na qual relatava aos reis ter descoberto a América e que tinha sido roubada - ainda se desconhece como e quando - da Biblioteca Apostólica Vaticana.

A carta será entregue pela embaixadora dos Estados Unidos na Santa Sé, Callista Gingrich, em uma cerimônia na próxima quinta-feira, com a participação de representantes do Departamento de Segurança Nacional dos Estados Unidos (DHS), que fizeram a investigação, e do Departamento de Investigações de Segurança Nacional (HSI).

O texto, conhecido como "Epistola Christofori Colom", tem quatro páginas nas quais o explorador narra a descoberta do "Novo Mundo". A carta foi traduzida ao latim e depois várias cópias foram distribuídas na Europa, mas muito poucas sobreviveram ao tempo.

Em nota, a embaixada dos Estados Unidos disse que em 2011 o HSI foi contatado por um especialista em livros e manuscritos raros que acreditava que a carta de Colombo na coleção do Vaticano era falsificada. Foi então que as pesquisas começaram.

Não se sabe com exatidão como e quando o documento foi substituído por uma cópia e roubado, mas os investigadores americanos descobriram que o original estava com Robert Parsons, um antiquário de Atlanta, nos Estados Unidos. Parson comprou o texto de um vendedor de livros raros em Nova York por US$ 875 mil, em 2004, sem saber que ele tinha sido roubado do Vaticano.

Depois de apresentar provas de desconhecer a origem da peça, a viúva de Parsons abriu mão voluntariamente da propriedade da carta e cedeu todos os direitos para devolvê-la ao Vaticano.

Recentemente, o HSI recuperou e devolveu outras três cartas de Colombo como parte das investigações, as últimas da Biblioteca Riccardiana, em Florença, na Itália, e da Biblioteca da Catalunha, em Barcelona, na Espanha.

Mais Entretenimento