Topo

Entretenimento

Mulher do produtor Harvey Weinstein admite ter sido "terrivelmente ingênua"

Pascal Le Segretain/AFP/Getty Images
O produtor de cinema Harvey Weinstein e estilista Georgina Chapman na festa pós-Oscar 2017 da revista Vanity Fair Imagem: Pascal Le Segretain/AFP/Getty Images

De Nova York (EUA)

10/05/2018 18h23

Georgina Chapman, esposa de Harvey Weinstein por dez anos, reconheceu que foi "terrivelmente ingênua" e nunca suspeitou do comportamento do produtor, acusado de assédio e abuso sexual por dezenas de atrizes e ex-funcionárias.

Em entrevista à revista "Vogue", a estilista inglesa, de 42 anos, rompeu o silêncio e falou sobre o que teve que enfrentar depois do escândalo, revelado em outubro do ano passado pelo jornal "The New York Times" e pela revista "The New Yorker".

"Perdi 4,5 quilos em cinco dias", disse Chapman. "Demorei dois dias para assimilar as informações. Minha cabeça não parava de girar", revelou a estilista na entrevista.

A primeira reportagem lida por ela sobre o escândalo era de um caso ocorrido muito antes de a agora esposa do produtor conhecê-lo. Isso a levou a pensar se houve algum momento no qual ela não tomou uma decisão informada sobre a relação dos dois.

Getty Images
Georgina Chapman Imagem: Getty Images
"Depois que as histórias foram se acumulando, me dei conta que isso não era um incidente isolado e sabia que eu tinha que me afastar, tirar as crianças daqui", disse ela, se referindo aos filhos do casal, India Pearl e Dashiell Max Robert.

Nos últimos cinco meses, Chapman praticamente não saiu de casa. "Eu me sentia tão humilhada", disse a esposa de Weinstein, que pediu o divórcio depois da revelação do escândalo envolvendo o marido.

"Havia uma parte de mim que era terrivelmente ingênua, claramente ingênua, muito ingênua. Tenho momentos de ira, tenho momentos de confusão, de incredulidade e momentos nos quais só choro pelos meus filhos. Como será a vida deles?", disse Chapman.

A estilista, que fundou em 2004 a marca Marchesa com Keren Craig, esclareceu, no entanto, que não quer ser vista como vítima.

"Não me considero assim. Sou uma mulher em uma situação de merda, mas não é algo único", disse a esposa do produtor. "Eu tinha o que eu achava ser um casamento muito feliz por isso nunca suspeitei do comportamento dele", completou Chapman.

Segundo a imprensa americana, a estilista negou um acordo para se divorciar de Weinstein, com quem se casou em 2007. Ela receberia US$ 20 milhões e dois imóveis do produtor, um em West Village e outro na praia de Hamptons, em Nova York.

Sobre o futuro, segundo a "Vogue", Chapman pretende se mudar para o interior do estado de Nova York junto com os filhos.

Mais Entretenimento