Topo

Entretenimento

Novas plataformas são revolução na indústria do cinema, diz Ernesto Alterio

29/04/2018 17h07

Playa del Carmen (México), 29 abr (EFE).- A chegada das novas plataformas que usam a internet para a distribuição e exibição de filmes e séries, como a popular Netflix, são uma espécie de "revolução" dentro da indústria cinematográfica, considerou o ator argentino Ernesto Alterio.

Com lançamentos no mundo todo, o público que consome essas produções chega aos milhões de espectadores, algo que surpreendeu Alterio, além de ter ajudado a "oxigenar a indústria".

"Foi como uma revolução. Os lançamentos no mundo todo fazem com que as novas plataformas tenham um alcance imenso. A quantidade de espectadores é impressionante", disse à Agência Efe o ator, que faz parte do elenco de "As Telefonistas", série indicada aos Prêmios Platino, que serão entregues neste domingo na Riviera Maya, no México.

"As Telefonistas", que está sua terceira temporada, foi a primeira série original da Netflix produzida na Espanha.

Para o argentino, atuar em uma destas produções significa que, com o poder de um clique, é possível "alcançar uma audiência de milhões de pessoas".

Além disso, o recurso mudou a forma de ver filmes e séries, e para os atores abriu oportunidades de trabalho. "Oxigenou a indústria, colocou uma 'pilha' de energia nesse sentido e ampliou as possibilidades", opinou.

Mas para Alterio os novos canais mudaram também a relação com o espectador, que desta forma "se relaciona com o que vê e é dono de como e quando o vê".

Sobre a experiência do público na hora de ver um trabalho, o argentino se referiu ao filme "Perfectos Desconocidos", indicado aos Prêmios Platino na categoria de melhor diretor para o espanhol Álex de la Iglesia.

"Em primeiro lugar, o roteiro era muito bom; feito por Álex e Jorge Guerricaechevarría, e depois temos um grande diretor, como Álex, um dos grandes na Espanha, alguém que se preocupa muito para que o espectador tenha uma boa experiência", disse o ator.

Sobre o cinema criado na Ibero-América, Alterio disse que "é um cinema feito por nós, que no fim das contas tem a ver com a idiossincrasia de nossos países".

Para o caso dos Platino, os indicados "são uma pequena amostra do que se faz, mas há uma diversidade enorme nos filmes".

Sobre sua participação na série "Narcos", disse que foi uma boa oportunidade de gravar no México e conhecer "um pouco mais este país", além de trabalhar com atores fantásticos como o mexicano Diego Luna, entre outros.

O argentino explicou que trabalhar no México representou um desafio, já que teve que mudar seu sotaque, e disse que as novas plataformas provocam uma internacionalização dos atores.

"Circulamos de um país a outro e então é preciso fazer um trabalho com os sotaques".

A 5ª edição dos Prêmios Platino será realizada neste domingo no Teatro Grande Tlachco do Parque Xcaret, com uma cerimônia na qual o ator e comediante mexicano Eugenio Derbez será o apresentador.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento