Topo

Entretenimento

Zuckerberg assume toda a culpa por uso indevido de dados pelo Facebook

10/04/2018 17h17

Washington, 10 abr (EFE).- O presidente e fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, assumiu nesta terça-feira, em depoimento no Senado dos Estados Unidos, toda a culpa pelo uso indevido de dados de usuários da rede social por parte da empresa de consultoria política Cambridge Analytica.

A companhia utilizou os dados de 87 milhões de contas do Facebook para a campanha eleitoral do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

"Não tivemos uma visão o suficientemente ampla da nossa responsabilidade, e isso foi um grande erro. E foi o meu erro. E sinto muito", afirmou Zuckerberg aos Comitês de Justiça e de Comércio do Senado americano.

"Minha maior prioridade foi sempre conectar as pessoas, a nossa missão social, conectar as pessoas, criar uma comunidade e unir o mundo. Anunciantes e desenvolvedores nunca serão uma prioridade acima disso enquanto eu comandar o Facebook", completou.

No entanto, Zuckerberg reconheceu que conectar as pessoas não é suficiente. Para ele, é preciso garantir que essas conexões sejam positivas e proteger a privacidade dos usuários.

"Enfrentamos uma série de questões importantes sobre privacidade, segurança e democracia. E, com razão, os senhores terão algumas perguntas difíceis para me fazer", disse o fundador do Facebook.

Zuckerberg se comprometeu a promover mudanças dentro da empresa para aumentar a proteção dos usuários, afirmou que garantir a segurança das informações das pessoas é uma "responsabilidade básica" que não foi cumprida no caso da Cambridge Analytica.

O diretor do Facebook também enumerou uma série de medidas que está sendo adotada pela companhia, como a investigação de milhares de aplicativos que atuam dentro da plataforma.

"Se encontrarmos alguma atividade suspeita, vamos realizar uma auditoria completa desses aplicativos para compreender como estão utilizando os dados e se estão fazendo algo inadequado", disse.

Mais Entretenimento