Topo

Entretenimento

Unesco pede que se averigue morte de jornalista eslovaco

28/02/2018 08h50

Paris, 28 fev (EFE).- A diretora-geral da ONU para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Audrey Azoulay, pediu nesta quarta-feira às autoridades da Eslováquia que abram uma investigação sobre o assassinato do jornalista eslovaco Khan Kuciak, encontrado morto na segunda-feira passada na sua casa perto de Bratislava junto com sua companheira.

Azoulay pediu hoje, em comunicado, que seja feita uma "investigação rigorosa" para esclarecer este crime, e insistiu que "os jornalistas devem poder exercer o direito de informar o público sem temer pela sua vida".

O jornalista eslovaco, de 27 anos, foi achado morto junto com sua companheira, Martina Kusnirova, na sua casa de Velka Maca, cidade situada a 50 quilômetros a leste de Bratislava. Ambos tinham marcas de tiros.

Kuciak era conhecido por suas investigações sobre corrupção para o portal de notícias "Aktuality.sk" e atualmente estava fazendo pesquisas sobre suspeitos de crimes fiscais, concretamente sobre o empresário Marian Kocner.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento