Topo

Entretenimento

Estudo revela que não existem cavalos realmente selvagens

22/02/2018 16h43

Paris, 22 fev (EFE).- Os que eram considerados os últimos cavalos selvagens do mundo descendem na realidade de uma espécie adestrada há mais de cinco mil anos no Cazaquistão, o que representa uma descoberta "chocante e inesperada" divulgada nesta quinta-feira por pesquisadores franceses.

"Já não há cavalos selvagens na Terra", explicou à Agência Efe o diretor da equipe e integrante do Centro Nacional de Pesquisas Científicas (CNRS) da França, Ludovic Orlando, que garantiu que o achado altera totalmente o que se sabia sobre a origem dos cavalos.

Até hoje se considerava que o cavalo-de-Przewalski, próprio da Mongólia, era a última subespécie completamente selvagem, como diz um artigo publicado nesta quinta-feira pela equipe na revista "Science".

A descoberta foi feita por acaso, enquanto a equipe analisava com outros propósitos o genoma de 20 cavalos Botai, a primeira raça domesticada há 5,5 mil anos no Cazaquistão.

"É a primeira vez na minha vida que me ocorre algo assim. É como se, de repente, descobríssemos que o ser humano não provém de onde acreditamos. Seria chocante", relatou entusiasmado Orlando.

As mais recentes teorias afirmavam que todos os cavalos adestrados provinham dos Botai, mas após a nova descoberta a origem das raças domésticas modernas se tornou um mistério.

Orlando afirmou que os especialistas tentarão descobrir e que é possível que os cavalos domésticos tenham vindo da Ásia Central, do sul da Rússia ou até mesmo da Espanha.

"É quase impossível ter acesso aos primeiros períodos da domesticação analisando os genomas de cavalos modernos", já que esses foram consideravelmente transformados pela seleção realizada pelos criadores, informou o CNRS.

Em abril do ano passado, Orlando demonstrou com outra pesquisa que as práticas de criação de cavalos desenvolvidas nos últimos 2,3 mil anos são a causa do empobrecimento de sua diversidade genética, o que dificulta a sobrevivência.

Ao longo da história, os humanos foram domesticando espécies e selecionando os melhores de cada uma para adaptá-las melhor aos seus propósitos, o que fez com que os cavalos adestrados atuais compartilhem quase todos o mesmo cromossomo E.

Para Orlando, conhecer a origem dos cavalos é importante porque "a história da humanidade está marcada pelos cavalos", já que desde que foram domesticados permitiram ao ser humano viajar e "expandir a cultura e as religiões, mas também as doenças".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento