Topo

Entretenimento

Líbano procura recuperar antiguidades roubadas durante guerra civil

02/02/2018 13h29

Beirute, 2 fev (EFE).- O ministro de Cultura do Líbano, Ghattas Jury, anunciou nesta sexta-feira que o Líbano está determinado a recuperar as antiguidades roubadas durante a guerra civil (1975-1990) após expor, pela primeira vez, cinco obras dessa época e devolvidas recentemente pelos Estados Unidos.

Em uma cerimônia no Museu Nacional de Beirute, o titular agradeceu a todos os que lutam contra "o tráfego ilegal do patrimônio cultural" e assegurou que estão "comprometidos, na medida do possível, em repatriar todas as antiguidades roubadas ao Líbano durante a guerra".

Jury disse à Efe que têm certeza de que "há muitas (antiguidades) mais" que foram roubadas, e que não não vão parar "até obter todas".

No dia 12 de janeiro, as autoridades libanesas recuperaram três obras de mármore, entre elas a cabeça de um touro exposto no Museu Metropolitan de Nova York, que se acredita que é de origem grega, se calcula que data do ano 360 anos a.C., e está avaliada em US$ 1,2 milhão.

Também o corpo de um homem e uma estátua quase completa, que datam dos séculos IV e V a.C..

Estas antiguidades tinham sido descobertas em 1970 perto da cidade de Sidon (sul) e roubadas da cidade de Biblos em 1981.

As novas duas peças recuperadas e expostas são um tronco humano desnudo masculino, que data do século V a.C., achada em uma galeria de arte na Alemanha, e uma estátua em mármore branco, que representa um jovem vestido com uma comprida túnica e inscrições fenícias, encontrada pela alfândega libanesa, em janeiro, no porto de Trípoli (norte).
 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento