Topo

Entretenimento

Ator e cantor David Cassidy, da "Família Dó Ré Mi", morre aos 67 anos

22/11/2017 02h40

Los Angeles (EUA), 21 nov (EFE).- O ator e cantor americano David Cassidy, ídolo juvenil da década de 1970, faleceu na terça-feira, aos 67 anos, após ter sido internado na semana passada em estado crítico na Flórida.

"Em nome da família Cassidy, anunciamos com grande tristeza o falecimento do nosso querido pai, tio e irmão David Cassidy", afirmou em comunicado reproduzido pela mídia americana, sua representante, Jo-Ann Geffen.

O artista confessou no início deste ano que sofria de demência.

Cassidy conseguiu uma fama extraordinária nos anos 1970 com sucessos pop como "I Think I Love You", que o levou a fazer grandes concertos transbordando de paixão e autêntica loucura por parte dos fãs, e com sua participação como ator na série de TV "Família Dó-Ré-Mi" (1970-74).

A saúde do artista havia se deteriorado nos últimos tempos, pois sofria de problemas no rim e fígado, além de sofrer de demência.

No início de 2017, Cassidy informou que foi obrigado a abandonar sua carreira musical por causa, entre outros motivos, a artrite que transformou em um martírio tocar o violão.

David Cassidy nasceu no dia 12 de abril de 1950, em Nova York, e era filho do cantor e ator Jack Cassidy, que após se divorciar da atriz Evelyn Ward se casou com Shirley Jones, que contracenava com seu enteado David em "Família Dó Ré Mi".

Esta série de TV sobre uma família de músicos lançou Cassidy ao estrelato, o transformando em um cantor jovem e atraente que enlouquecia os fãs.

Aproveitando o impulso da televisão, Cassidy começou sua carreira musical solo com seu álbum de estreia, "Cherish" (1972), lançando em seguida "Rock Me Baby" (1972) e "The Higher They Climb" (1975).

Graças a outras músicas muito populares como "How Can I Be Sure" e "Daydreamer", Cassidy deu durante esses anos grandes shows em locais como Astrodome, em Houston, e o Madison Square Garden, em Nova York.

Nessas apresentações, seus fãs perdiam o controle com frequência, deixando algumas pessoas feridas e problemas de ordem pública, como a morte de um adolescente, em 1974, após um concerto de Cassidy no estádio de Wembley, em Londres.

Nessa época, seu momento de maior glória, Cassidy posou nu para uma polêmica capa da revista "Rolling Stone".

O cantor, que seguiu fazendo turnês regularmente ao longo dos anos e que conservou uma base sólida de fãs, teve posteriormente com problemas de álcool, sendo preso em várias ocasiões por dirigir embriagado e que, mais tarde, o levou a um processo de reabilitação em 2014.

Um ano depois, o músico declarou falência.

Este ano, após anunciar sua aposentadoria e que sofria de demência, Cassidy disse que tentaria se concentrar em sua "saúde e felicidade".

"Eu quero dedicar meus esforços ao que eu sou, quem eu sou", garantiu, antes de ressaltar que queria "amar e curtir a vida".
 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento