Topo

Entretenimento

Geldof devolverá prêmio em protesto contra líder birmanesa Aun San Suu Kyi

13/11/2017 12h43

Londres, 13 nov (EFE).- O músico e ativista irlandês Bob Geldof devolverá nesta segunda-feira o reconhecimento "Liberdade da Cidade de Dublin" para que não seja vinculado com esse prêmio enquanto o mesmo for ostentado também pela líder birmanesa Aung San Suu Kyi.

Geldof argumentou, em declarações publicadas nesta segunda-feira por veículos de imprensa locais, que "a associação (de Suu Kyi) com a nossa cidade envergonha a todos", depois que o papel da líder birmanesa Nobel da Paz foi questionado por não resolver a situação de crise vivida pela minoria muçulamana dos rohingyas.

Em comunicado divulgado pelo cantor irlandês, o também fundador da organização beneficente Live Aid lamentou que Dublin tenha "honrado" a Nobel da Paz, que agora, apontou, "nos horroriza e envergonha a todos".

A reticência de Suu Kyi a abordar a violência usada pelo Exército birmanês contra os Rohingyas, considerada pela ONU como "exemplo de limpeza étnica", recebeu duras críticas nas últimas semanas de líderes internacionais.

Além de Geldof, o grupo irlandês U2 também pediu a Suu Kyi que adote uma postura mais contundente contra a violência supostamente usada pelas forças de segurança birmanesas.
 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento