Entretenimento

Comediante Louis C.K. admite que se masturbou diante de várias mulheres

10/11/2017 18h37

Nova York, 10 nov (EFE).- O humorista americano Louis C.K. admitiu nesta sexta-feira que se masturbou diante de várias mulheres, mas disse que se sente arrependido por essa conduta sexual indevida.

As denúncias foram veiculadas ontem pelo "The New York Times", que assegurou que o famoso comediante se masturbou, pessoalmente e pelo telefone, diante de várias mulheres desde o fim dos anos 1990.

"Essas histórias são verdadeiras", respondeu hoje Louis C.K. em um comunicado no qual se refere às notícias da publicação nova-iorquina, e alega que naquela época acreditava que era correto mostrar seus órgãos sexuais.

"Mas o que aprendi depois na vida, tarde demais, é que quando você tem poder sobre outra pessoa, pedir para elas olharem para o seu pênis não é uma pergunta. É um constrangimento", afirmou o comediante.

Louis C.K. também disse que chegou a exercer "de maneira irresponsável" o poder que tinha sobre essas mulheres. "Estou arrependido das minhas atitudes. E tentei aprender com elas", acrescentou.

As denúncias que apareceram no "NYT" mencionavam as também comediantes Dana Min Goodman e Julia Wolov, que disseram ao jornal que Louis C.K. se despiu e se masturbou diante delas no ano de 2002, depois de convidá-las para seu quarto hotel após uma apresentação.

A atriz Abby Schachner, por sua vez, explicou que telefonou para o comediante em 2003 para convidá-lo para um dos seus espetáculos e pôde ouvi-lo se masturbando enquanto eles conversavam.

Rebecca Corry, outra humorista, contou que Louis C.K., com quem trabalhou em um programa de televisão, lhe pediu permissão para se masturbar diante dela, algo que ela recusou.

A quinta mulher, a única não identificada, disse que o ator e roteirista lhe pediu a mesma coisa várias vezes no final dos anos 1990, quando ambos trabalhavam para o programa "The Chris Rock Show".

"O arrependimento mais difícil de se conviver é o de ter feito algo para machucar outra pessoa", escreveu Louis C.K na nota.

"Eu passei minha longa e sortuda carreira falando e dizendo tudo que eu queria. Eu agora irei me afastar e passar um longo tempo ouvindo", concluiu o humorista na carta.

As acusações contra Louis C.K. chegam após anos de rumores em torno da sua figura e em plena onda de denúncias de assédio sexual no mundo do espetáculo nos EUA.

O caso mais famoso, também revelado pelo "The New York Times", é o do produtor de Hollywood Harvey Weinstein, denunciado por várias mulheres e contra quem as autoridades de Nova York estão preparando uma acusação que poderia levá-lo à prisão por um suposto crime de estupro cometido há alguns anos.

Pouco antes de ser veiculada a notícia sobre os abusos de Louis C.K. na quinta-feira, a estreia de seu último filme em Nova York, prevista para o mesmo dia, foi cancelado de maneira abrupta.

No filme, segundo veículos de imprensa locais, há cenas nas quais um personagem gesticula como se estivesse se masturbando diante de outras pessoas.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo