Entretenimento

Filme com Kevin Spacey é retirado de festival nos EUA após polêmica com ator

06/11/2017 23h52

Los Angeles (EUA), 6 nov (EFE).- O filme "Todo o Dinheiro do Mundo", dirigido por Ridley Scott e que conta com Kevin Spacey em seu elenco, cancelou sua estreia prevista no festival AFI Fest de Los Angeles (Estados Unidos) após as várias acusações de abuso e assédio sexual contra o ator.

De acordo com informações divulgadas nesta segunda-feira pelo site especializado "Deadline", os responsáveis de "Todo o Dinheiro do Mundo", que encerraria o festival AFI Fest, não queriam que a polêmica em torno de Spacey atrapalhasse o lançamento do filme e o trabalho do restante da equipe.

"'Todo o Dinheiro do Mundo' é um filme excelente e mais que merecedor do seu lugar de honra no AFI Fest", disse hoje o estúdio TriStar Pictures, através de um comunicado.

"No entanto, por conta das acusações sobre um de seus atores, e por respeito aos afetados, seria inadequado realizar uma festa de gala neste difícil momento. Por consequência disso, o filme será retirado", acrescentou a nota.

Porém, a TriStar Pictures lembrou que neste projeto trabalharam mais de 800 pessoas e afirmou que seria uma injustiça culpar o resto dos profissionais pelos atos de "um ator coadjuvante no filme", por isso, a estreia comercial de "Todo o Dinheiro do Mundo" está mantida para a data prevista, dia 22 de dezembro.

O longa-metragem, baseado em fatos reais e onde também participam Michelle Williams e Mark Wahlberg, narra o sequestro do neto do magnata John Paul Getty, interpretado por Spacey.

A saída do filme do AFI Fest, que será realizado em Los Angeles entre os dias 9 e 16 deste mês, prolonga o grande escândalo em torno do vencedor de dois Oscars, cuja carreira e reputação estão na berlinda após as graves revelações de agressão sexual conhecida contra ele.

Depois que o ator Anthony Rapp denunciou Spacey por um incidente ocorrido em 1986, quando a vítima tinha 14 anos, oito membros atuais e antigos da equipe de "House of Cards", além do ator mexicano Roberto Cavazos e o diretor Tony Montana se juntaram também aumentar o histórico de episódios de abuso ou assédio sexual do protagonista de "Os Suspeitos" (1995).

Spacey pediu perdão a Rapp e depois garantiu buscará um "tratamento".

No entanto, a Netflix rompeu laços com o ator, o projeto de um filme sobre o escritor Gore Vidal caiu no esquecimento, e "House of Cards", depois de suspender temporariamente as filmagens da sua sexta temporada, o personagem de Spacey deve ser morto para que a série siga adiante.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo