Entretenimento

Moscou adverte filial russa da "CNN" para que cumpra lei de imprensa local

10/10/2017 12h41

Moscou, 10 out (EFE).- A Rússia iniciou uma nova inspeção da filial russa da emissora americana "CNN" e advertiu ao canal que está registrado como meio de comunicação local e que deve cumprir com as leis do país.

Os técnicos do Serviço Federal de Supervisão das Telecomunicações (Roscomnadzor) da Rússia investigam se a matriz da "CNN" em Atlanta (Estados Unidos) está obrigando a rede na Rússia a "violar as leis russas", disse nesta terça-feira o chefe do organismo, Alexandr Zharov.

Zharov advertiu que haverá medidas contra a "CNN" se for descoberto que o canal viola as leis que regulam a atividade dos meios de comunicação na Rússia, já que a emissora "está registrada no país como veículo de imprensa russo".

Por outro lado, o chefe do Roscomnadzor anunciou que a "CNN" já remediou os defeitos de transmissão pelos quais recentemente foi aberto um procedimento um procedimento administrativo contra o canal.

O órgão supervisor advertiu a "CNN" por não oferecer dados gerais sobre cada um dos seus programas durante a sua transmissão (nome do programa, do diretor, etc) e alertou que, caso haja uma segunda falta, o canal pode ser fechado na Rússia.

O Ministério de Justiça da Rússia advertiu ontem por escrito vários meios de comunicação americanos, entre eles a emissora "Radio Liberty" e o canal de televisão "Current Time", cujas atividades no país podem ser limitadas se forem incluídos na lista de organizações qualificadas como "agentes estrangeiros".

Assim como no caso da "CNN", estas medidas foram adotadas devido à pressão dos EUA para que o canal da televisão internacional russo "RT" seja registrado nesse país como "agente estrangeiro".

A diretora do canal, Margarita Simonian, afirmou que o "RT" deixará os EUA se for obrigado a se registrar como agente estrangeiro, algo que limitaria muito a sua atividade.

O Ministério de Relações Exteriores russo advertiu há dois dias com medidas de represália contra os meios de comunicação americanos se as atividades do canal internacional russo "RT" nos EUA forem restringidas por Washington.

"Tudo o que for feito em relação ao 'RT' em território americano, depois que o qualificarmos como uma limitação de suas atividades, poderemos fazer contra os meios de comunicação e jornalistas dos EUA na Rússia", disse no domingo Maria Zakharova, porta-voz da Chancelaria.

Zakharova afirmou que Moscou não fará distinções entre veículos públicos, aqueles que recebem algum tipo de financiamento estatal, e os que são puramente privados.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo