Topo

Música

TV saudita exibe apresentação musical pela primeira vez em 38 anos

Reprodução
A cantora egípcia Umm Kulthum (1898-1975), que fez história na TV saudita Imagem: Reprodução

De Riad (Arábia Saudita)

03/10/2017 11h09

Riad, 3 out (EFE). - Um canal público da Arábia Saudita exibiu pela primeira vez desde 1979 uma apresentação de música, quebrando as regras do país ultraconservador que até agora proibia canções não religiosas.

A primeira transmissão, que aconteceu ontem à noite no "Thaqafiya TV", que pertence ao Ministério de Cultura, foi um recital da cantora egípcia Umm Kulthum, que morreu em 1975 e é considerada a diva da música árabe.

Essa exibição faz parte da uma série de medidas de abertura recentemente tomadas e com especial foco nos direitos das mulheres. A principal anunciada até agora é a de que elas poderão dirigir a partir do ano que vem.

Há pouco tempo, também foi informado que serão instituídas aulas de Educação Física para meninas e passou a ser permitida a presença de mulheres em estádios.

No reino ultraconservador regem normas de comportamento muito rígidas, que obrigam às mulheres a andar completamente cobertas e que limitam muito a participação delas na vida social e no âmbito público. As regras islâmicas que regem no país também impõem a separação por sexo nos espaços públicos e, no capítulo de lazer, proíbe as festas ou as apresentações musicais não religiosas.

Em agosto, a Polícia saudita apreendeu um adolescente que fez a coreografia de "Macarena" numa rua da cidade de Jidá, no oeste do país.

Dentro dos planos de abertura, o governo anunciou a elaboração de um projeto turístico na costa do Mar Vermelho e no qual serão aplicadas as "melhores práticas mundiais" para os viajantes estrangeiros. Nenhuma autoridade saudita, no entanto, se manifestou sobre se isto representa leis especiais para permitir o uso de trajes de banho, compartilhamento de lugares públicos por mulheres e homens ou a autorização para o consumo de álcool.