Entretenimento

Red Hot satisfaz público com sucessos no encerramento do RIR 2017

25/09/2017 02h21

Fernanda Russo Filomeno.

Rio de Janeiro, 24 de set (EFE) - No último dia de Rock in Rio, o público lotou a Cidade do Rock para acompanhar bandas como The Offspring, Thirty Seconds to Mars, do ator e cantor Jared Leto, e Red Hot Chilli Peppers, que cantou seus maiores sucessos e fez um grande encerramento na sétima edição do festival no Rio de Janeiro, que ficou marcada por boas apresentações e discursos políticos.

Em um dia no qual o calor deu uma trégua na cidade, que ficou grande parte do dia com o tempo fechado, o público presente vibrou com um show surpresa dos Raimundos, liderados por Digão, que cantou os maiores sucessos de um dos melhores grupos de punk rock do país.

Inaugurando o Palco Mundo no último dia de festival, o Capital Inicial fez um show com um repertório cheio de sucessos, como "Olhos Vermelhos", "Independência", "Natasha", "Que País é Esse", e levou o público à loucura ao tocar "Mulher de Fases", dos Raimundos, e "Música Urbana", de Renato Russo.

Em mais uma participação do grupo no festival, o vocalista do Capital Inicial, Dinho Ouro Preto, fez discursos que levaram o público a entoar cantos contra o presidente Michel Temer, e menção a outros políticos que "saquearam o Brasil".

Muito esperada pelos presentes, a banda americana The Offspring, que em 2015 se apresentou no Palco Sunset - o que causou indignação de muitos fãs -, dessa vez ganhou um lugar entre as atrações principais e fez a alegria dos presentes.

A banda de punk rock tocou músicas de sucesso como "Pretty Fly (For a White Guy), ""Kid's Aren't Alright", "Come Out and Play", "Self Esteem", o que fez os presentes "delirarem", além de o vocalista Dexter Holland, aos 51 anos, provar que ainda "dá conta do recado".

Depois foi a vez da banda americana de rock alternativo Thirty Seconds To Mars, liderada pelo cantor e ator Jared Leto, que se apresentou pela segunda vez no festival (a primeira havia sido em 2013) com uma performance com algumas surpresas: Leto desceu novamente na tirolesa durante o show e passou no meio do público.

O cantor, que vestia um traje inusitado - calça de paetês dourados e um poncho boliviano - comeu um pote de açaí durante a apresentação e levou o público à loucura com sucessos como "Walk on The Water", "The Kill" e "Closer to Edge", em um show curto, com pouco mais de dez músicas e que ainda teve a presença do rapper brasileiro Projota.

Leto ainda usou uma bandeira do Brasil nas costas, fez uma selfie e chamou parte do público para subir ao palco.

Com a missão de encerrar o Rock in Rio 2017, o Red Hot Chilli Peppers botou "fogo" no Palco Mundo com um show cheio de hits.

Na terceira vez que a banda americana tocou no evento, o público curtiu sucessos como "Californication", "By The Way", "Can't Stop", "Under The Bridge", entre outras.

Anthony Kiedis e seus companheiros "botaram para quebrar" diante de uma Cidade do Rock lotada, com um público que vibrou do começo ao fim da última apresentação do festival.

Já os destaques no Palco Sunset ficaram por conta das apresentações de Doctor Pheabes e Supla, e do Sepultura, que fez um show ótimo para o público carente por metal, com a combinação dos violinos da Família Lima.

Segundo a se apresentar no Sunset, o quarteto paulistano de hard core e heavy metal Doctor Pheabes fez um bom show, mas o público foi mesmo à loucura na quarta música, quando Supla subiu ao palco.

Com versões de "Imagine" e "Heroes", além dos sucessos "Garota de Berlim" e "Green Hair (Japa Girl)", os presentes pularam, cantaram e gritaram com o icônico cantor, que foi acompanhado pela banda paulista, que já abriu show de Black Sabbath e Rolling Stones.

Já a missão de encerrar o Sunset ficou com a banda brasileira Sepultura, show que possivelmente reuniu o maior público desse palco secundário no festival.

Liderado por Andreas Kisser, o grupo consolou os fãs sedentos por heavy metal com uma apresentação consistente e surpreendente, ao contar com a presença da Família Lima, que teve a missão de aliviar um pouco o som pesado do grupo.

Apesar da boa combinação, quase não deu para ouvir as cordas da Família Lima, que apesar de darem um charme ao show, pouco apareceram diante do som do grupo formado em Belo Horizonte.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo