Entretenimento

Filme censurado na Venezuela representará o país no Oscar

25/09/2017 18h05

Caracas, 25 set (EFE).- O longa-metragem "El Inca", que narra a história do boxeador Edwin Valero e que foi censurado no país pelo Tribunal Supremo de Justiça (TSJ), foi pré-indicado ao Oscar na categoria de melhor filme estrangeiro.

O diretor do longa, Ignacio Castillo, disse nesta segunda-feira à Agência Efe que recebeu a "surpreentende" notícia há cerca de quatro semanas, durante um voo internacional, e que está "contente" desde então.

De acordo com o cineasta, a equipe de produção trabalha agora na divulgação do filme, especialmente desde que foi selecionado, "para fazer com que o maior número possível de membros da Academia de Hollywood o assistam".

Castillo explicou que todos os longas escolhidos pelos países para a categoria de melhor filme estrangeiro começarão "uma corrida que parte do zero" no dia 10 de outubro, quando será realizado um sorteio que decidirá as datas de exibição.

"O que podemos fazer são 'screenings' (exibições) paralelas para atrair as pessoas e os membros da Academia que não tenham visto o filme, para que todos saibam que nós existimos", comentou.

Por ora, está programada uma exibição de "El Inca" - apelido do pugilista venezuelano - em Los Angeles, nos Estados Unidos, antes de dezembro e outra no Festival Internacional de Cinema de Morelia, no México, ao qual "alguns membros da Academia irão".

Em dezembro do ano passado, um juiz ditou uma medida cautelar contra o filme e ordenou a suspensão das exibições e da distribuição de materiais promocionais, ao considerar que o longa atentava contra a honra e a vida pessoal do boxeador.

Embora o filme continue censurado na venezuela, a disputa judicial também está parada, e os produtores têm aproveitado isso para exibi-lo em curtos períodos em várias salas de cinema.

"É irônico que se censure um filme na Venezuela e também é irônico que um filme censurado represente o país", acrescentou Castillo.

"El Inca" conta a história do boxeador venezuelano Edwin Valero, que confessou ter assassinado a esposa, Jennifer Carolina, e se suicidou na prisão. Valero venceu 27 lutas e encerrou a carreira invicto.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo