Entretenimento

Rock in Rio recomeça com estreia de Aerosmith no festival desfilando hits

22/09/2017 02h22

Fernanda Russo Filomeno.

Rio de Janeiro, 21 set (EFE) - O Rock in Rio recomeçou nesta quinta-feira com a cara do festival, ou seja, uma multidão vestida de preto que teve que enfrentar o calor do Rio de Janeiro para ver seus ídolos e possivelmente o último show do Aerosmith no Brasil, a principal atração do dia, banda que cantou seus maiores sucessos.

Além do grupo liderado pelo emblemático Steven Tyler e que fez sua primeira apresentação no festival, os outros grupos que se apresentaram no Palco Mundo também agitaram os presentes, como Fall Out Boy e Def Leppard, diferentemente da banda nacional Scalene, que foi revelada em um programa de televisão brasileiro e não conseguiu levantar os presentes.

Esta quinta-feira também ficará marcada por um incidente envolvendo a montanha-russa, que parou e as pessoas que estavam no brinquedo tiveram que ser retiradas pelos bombeiros.

Com a responsabilidade de abrir o palco principal do evento no primeiro dia de rock, o grupo Scalene não conseguiu empolgar muito os presentes.

A banda, que ainda é nova no cenário nacional e tem um público majoritariamente jovem, não pareceu cair no gosto dos espectadores, que não conseguiram retribuir as tentativas do vocalista de animar os presentes.

Mesmo em hits conhecidos como "Amanhecer" e "Surreal", o grupo demonstrou certo nervosismo no palco.

O segundo show da noite no Palco Mundo ficou por conta da banda americana Fall Out Boy, que foi anunciado em março como substituto de Billy Idol.

O grupo subiu no palco e logo de cara conquistou os presentes com o sucesso "Sugar, We're Goin Down", o que gerou grande correria entre as pessoas que estavam longe do local da apresentação.

A banda de Chicago, conhecida pelo estilo pop punk, emocionou os fãs ao tocar grandes sucessos como "Dance, Dance", "Beat It" - o grupo fez uma versão rock da canção de Michael Jackson - e fechou com "Centuries", para o delírio dos presentes.

O quarteto, que teve a missão de abrir para Def Leppard e Aerosmith, deu conta do recado e fez um show que dificilmente sairá da memória dos presentes na Cidade do Rock, mesmo com problemas de som, dessa vez com o piano, algo que foi contornado rapidamente.

Muito esperado, o grupo britânico de hard rock Def Leppard, bastante popular na década de 80, se apresentou pela primeira vez no festival com um show animado, entoando sucessos como "Pour Some Sugar On Me", "Hysteria" e "Rock of Ages".

A banda britânica, que iria se apresentar na primeira versão do festival, em 1985, e teve que cancelar a vinda por conta de um acidente de carro com o baterista que teve um braço amputado, fez um show digno, consistente, e que certamente deixará para trás a ausência no primeiro Rock in Rio.

Mas o melhor estava por vir. Pela primeira vez tocando no festival, o Aerosmith, que já havia realizado sete shows no Brasil, fez uma apresentação emblemática, cheio de hits que levaram o grupo a ser um dos mais reconhecidos na cena do rock.

Talvez o último show da banda no país - eles anunciaram recentemente que esta seria a turnê de despedida -, Steven Tyler, no auge de seus 69 anos, demonstrou que ainda está em plena forma e com uma voz impecável.

O grupo de rock clássico abriu o show com "Let the Music Do the Talking", e levou os presentes à loucura com "Cryin'", "Crazy", "I Don't Want to Miss a Thing", "Livin' On The Edge", entre outras.

Já o destaque no Palco Sunset ficou por conta de Alice Cooper, que convidou outro veterano do rock and roll, o britânico Arthur Brown.

Enquanto os outros shows do Palco Sunset - Ana Cañas e Hyldon, Tyler Bryant & The Shakedown e The Kills - não conseguiram animar o público, que era pequeno ainda, os veteranos do rock fizeram um show memorável, emocionante e transformaram o palco em um show de "terror".

Em uma apresentação cheia de performances, Alice incendiou o palco e o público logo de cara com a presença do guitarrista do Aerosmith, Joe Perry.

E claro que não podiam faltar suas emblemáticas performances, com direito a cabeça cortada por uma guilhotina, se transformar em um boneco Frankenstein, além de usar pirotecnia, e fechou o dia no Palco Sunset "incendiando" a Cidade do Rock.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo