Entretenimento

Drama familiar "Pedro Sob a Cama" é recebido com aplausos no Cine Ceará

10/08/2017 18h01

Victor Machado

Fortaleza, 10 ago (EFE).- A astúcia de um menino de oito anos para conhecer o pai que o abandonou antes de seu nascimento devido a um drama familiar arrancou aplausos do público na première de "Pedro sob a Cama", dirigido por Paulo Pons e exibido na quarta-feira no Cineteatro São Luiz, em Fortaleza, pela 27ª edição do Cine Ceará.

O filme mostra o sumiço de Mariano, interpretado por Fernando Alves Pinto, personagem que deixa para trás o enteado e o filho, que não chegou a ver nascer. Ao retornar à cidade, ele tenta retomar o contato como padrasto e conhecer Pedro, que secretamente invade a casa do pai e o observa deitado sob a cama.

Muitos aspectos da história são baseados na vida do diretor. A começar pelo local onde o filme foi gravado, Pedro Osório, no Rio Grande do Sul, cidade onde Pons nasceu. Segundo ele, sua família não tinha o costume de fechar a porta, por isso o menino do filme consegue entrar com facilidade na casa do pai.

"Cresci lá sem fechar a porta, mas no roteiro o garoto entrava pela janela. Eu tinha o costume de me esconder no armário quando estava triste, e me descobriam. Não era uma cama, mas o Pedro é baseado nisso. E eu sinto a ausência de não ter um filho, o Mariano também tem isso. Depois dos 40, não ter um filho, que ele tem, mas não tem", afirmou o cineasta, de 43 anos.

Utilizando cortes pontuais e interferências propositais no áudio, o longa evita que o público receba o produto pronto e o incentiva a imaginar a continuidade de algumas cenas com a própria interpretação.

"Quero que o espectador monte o filme por experiência própria. Em algumas cenas, me pareceu muito mais interessante não explicar", comentou Pons, que chega ao terceiro longa como diretor, após "Vingança" (2008) e "Espiral" (2011).

"O interessante do filme é que é tudo muito sutil. Já chorei quando li o roteiro. Estava morrendo de medo por termos gravado em apenas duas semanas, mas ficou bonito no fim das contas. Chorei à beça ontem (quarta-feira), quando assisti pela primeira vez, fiquei muito contente", disse Fernando Alves Pinto.

Com custo total de R$ 150 mil, "Pedro sob a Cama" ainda não tem data de lançamento prevista e percorrerá um circuito de festivais para ganhar força comercial, embora o diretor cogite disponibilizar o longa na internet.

O filme concorre na Mostra Competitiva Ibero-Americana de Longa-metragem do Cine Ceará, que continua nesta quinta-feira com a exibição de "Últimos Dias em Havana", do cubano Fernando Pérez, premiado como o melhor filme ibero-americano no Festival de Málaga. EFE

vnm/id
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo