Topo

Entretenimento

China oferece recompensa a quem decifrar sua linguagem mais antiga

23/07/2017 02h57

Pequim, 23 jul (EFE).- O Museu Nacional de Escrita da China na cidade de Anyang (centro) pediu a especialistas de todo o mundo que lhe ajudem a decifrar caracteres com 3.000 anos de idade e oferece milhares de dólares a quem conseguir, informou neste domingo o jornal "South China Morning Post".

A entidade promete, no seu site, o pagamento de 100.000 iuanes (US$ 14.000) por cada caráter antigo ainda não decifrado pelos pesquisadores e a metade deles se trata de sinais sobre os quais há várias teorias a respeito do seu significado.

Os milhares de caracteres de Anyang, gravuras em cerca de 50 mil ossos e conchas usadas há três milênios para fazer adivinhações, são a primeira mostra de escrita da civilização chinesa e sua completa decifração poderia ajudar a compreender melhor a vida e a sociedade nas origens deste povo asiático.

Nesses textos, sobre temas que variam desde a meteorologia aos impostos, há cerca de 5.000 caracteres dos quais os especialistas conseguiram decifrar apenas 2.000, sendo o resto, muitos deles referentes a topônimos e nomes de pessoas da época, continua sendo um mistério para historiadores e paleógrafos.

O museu de Anyang encoraja os pesquisadores de todo o mundo a utilizar novas técnicas, como a navegação em nuvem e os metadatos, para buscar solução para os enigmas dos antigos escritos chineses. EFE

abc/ma
 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento