Entretenimento

América Latina apresenta suas propostas de energia limpa na Expo Astana 2017

10/06/2017 12h14

Astana, 10 jun (EFE).- Mais de 100 países participam da Expo Astana 2017, no Cazaquistão, para mostrarem ao mundo suas ideias de energia limpa e sustentável, entre eles muitas nações latino-americanas, que contribuem com inovação e senso comum para este problema complexo.

"Devemos gerar energia com base em nossos recursos naturais para o conforto das gerações futuras", disse à Agência Efe Martha Jaramillo, representante do México na Expo.

Os países latino-americanos viajaram à nação da Ásia Central para apresentarem suas propostas sobre o melhor aproveitamento das energias renováveis.

Também estão presentes para destacarem suas conquistas em produção e utilização de energias alternativas, um campo amplo e diversificado que está ligado aos recursos naturais de cada área geográfica especifica.

Honduras, por exemplo, se destaca por sua gestão de energia solar e hídrica, tal como explicou à Efe seu representante na Expo 2017, Alejandro Velásquez.

"Honduras começou a mudar sua matriz energética a partir de 2010 e com uma nova lei que entrou em vigor em 2014, precisamente para promover as energias renováveis", disse Velásquez.

"Atualmente, temos as maiores placas fotovoltaicas da América Latina, assim como também temos grande investimento no setor hidroelétrico", acrescentou o hondurenho.

Maray Rodríguez, que representa Cuba no evento, retratou seu país como um seguidor do menor uso de energias contaminantes, uma situação que, segundo ela, "está sendo seguida por todos os países do mundo".

"Nossa proposta é melhorar o uso da energia, que se reduza o uso do combustíveis fósseis para usar os tipos de energia que levem ao melhoramento humano", disse Maray Rodríguez.

O Chile, por sua vez, aposta por uma energia limpa e diversificada para aproveitar os recursos oferecidos por sua natureza.

"Nossa proposta como país é gerar um contexto energético no qual tenhamos uma matriz energética diversificada, incluindo nosso grande potencial em energia solar e também em outros tipos de energia não convencionais, como a eólica, a geotérmica e a hidráulica", disse o representante chileno na Expo, Roberto González.

Já o estande do Paraguai mostra ao público sua experiência com o setor hidroelétrico, e seu representante anunciou a ampliação da energia produzida desta forma.

"Somos os maiores exportadores de energia hidroelétrica do mundo e temos uma política nacional energética para 2040 que implica a construção de cinco novas represas", disse à Efe o comissário paraguaio, Esteban Bedoya.

Os países latino-americanos celebraram sua participação na Expo Astana 2017 com uma apresentação musical marcada por danças regionais e com seus participantes adornados com vestimentas indígenas da região.

O evento, que conta com a participação de 115 países e 22 organizações internacionais, é considerado um marco na presidência do líder do país centro-asiático, Nursultan Nazarbayev.

A exposição internacional, que tem como lema "A Energia do Futuro", estará aberta ao público até o dia 10 de setembro por um preço que oscila entre 11 e 22 euros, dependendo do dia da visita.

A Expo Astana 2017 pretende trazer uma reflexão sobre a importância de avançar para um sistema energético mundial baseado cada vez mais em energias renováveis, que ajudem a reduzir as emissões de CO2 e a dependência do petróleo, e aumentem a autonomia energética das diferentes regiões e comunidades do mundo.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo