Entretenimento

Cazaquistão adotará alfabeto latino até 2025

12/04/2017 16h04

Astana, 12 abr (EFE).- O presidente de Cazaquistão, Nursultan Nazarbayev, anunciou a transição gradual do idioma cazaque do alfabeto cirílico para o latino, que finalizará em 2025 com a escrita em letra latina de todas as publicações, segundo explicou o próprio chefe de Estado em um artigo publicado nesta quarta-feira no jornal estatal "Egemen Kazakhstan".

Embora esta não seja a primeira vez em que Nazarbayev expõe na esfera pública esta questão, pois a latinização foi um tema recorrente no Cazaquistão desde os anos 1990, o artigo denota urgência e determina, pela primeira vez, datas concretas.

De fato, nele o presidente afirma que o trabalho já está em andamento e marca para o fim deste ano a criação de uma agenda que programe o estabelecimento e o consenso em torno do novo alfabeto.

Um consenso que, longe de parecer simples, dividiu como sempre a população cazaque.

Em seu artigo, Nazarbayev descreve a transição ao alfabeto latino como uma questão pragmática e chave para a modernização do país e defende a facilidade com a qual os jovens poderão se adaptar à nova situação devido a seus conhecimentos de inglês. No entanto, o certo é que, com a mudança do alfabeto, parte da população pode ser levada ao analfabetismo.

Por outro lado, de um ponto de vista político, enquanto certa parte da população percebe a mudança como um distanciamento do Cazaquistão em relação à Rússia, outros setores o consideram uma ameaça para sua herança cultural.

Para o deputado cazaque Maulen Ashimbayev, a transição é o passo correto para os interesses do país, mas deveria ser feita "em partes e pausadamente", segundo opinou à imprensa.

Uma posição similar é defendida pelo cientista político Eduard Poletaev, que declarou nesta quarta-feira à Agência Efe que a mudança de alfabeto é "uma solução de longo prazo" que será objeto de discussão na sociedade cazaque durante muito tempo.

O Cazaquistão já tinha introduzido o alfabeto latino entre 1929 e 1940, mas, nesse último ano, iniciou uma mudança para o alfabeto cirílico com o objetivo de melhorar a comunicação entre nações e povos da União Soviética.

Depois, desde a queda da URSS em 1991, apenas Azerbaijão e Turcomenistão fizeram progressos significativos na mudança para o alfabeto latino, enquanto que no Uzbequistão a transição fracassou na hora de ser colocada em prática. Segundo Poletaev, por enquanto, não há nada claro e convém esperar avanços por parte das autoridades.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo