Entretenimento

Acirrada disputa marca última noite do Carnaval no Sambódromo do Rio

27/02/2017 22h36

Rio de Janeiro, 28 fev (EFE).- O Sambódromo do Rio de Janeiro iniciou nesta segunda-feira o último dia de desfiles do Carnaval com uma programação que promete uma acirrada disputa entre as escolas.

Com todos os 72.500 lugares cheios na Marquês de Sapucaí, a União da Ilha, a primeira das seis que passarão pela avenida hoje, abriu o desfiles com uma homenagem a Kitembo, a força universal do tempo, um deus compartilhado por todas as regiões.

Na sequência vem a São Clemente, com o enredo "Onisuáquimalipanse" (Envergonhe-se quem pensar mal disso), que contará a história sobre o rei Sol e imensas riquezas, uma história que se parece muito apropriada à realidade vivida pelo Brasil, envolvido em escândalos diários de corrupção.

Não é a primeira vez que a São Clemente leva um tema cotidiano à Sapucaí. Em 1984, com "O Diabo está Solto no Asfalto", a escola denunciou a grave situação do trânsito. Um ano depois, denunciou a crise da habitação com "Quem se casa, casa quer". E, em 1987, foi alvo de polêmica com um enredo que criticava a profissionalização dos sambistas.

A terceira escola a sair será a Mocidade Independente de Padre Miguel, com uma releitura de "As Mil e Uma Noites" focada em Marrakesh que promete aquecer ainda mais a temperatura no Sambódromo.

A disputa será completada com a Unidos da Tijuca, que escolheu fazer um espetáculo sobre a "música da alma", que unirá personagens como Pixinguinha e o americano Louis Armstrong através de baladas, pop e até rock and roll.

Já no fim da noite, duas das escolas favoritas, Portela e Mangueira, serão responsáveis pela despedida do Carnaval na Sapucaí. A primeira, com o tradicional azul e branco, percorrerá os grandes rios do mundo e sua cultura como fontes de água que purificam o corpo, afogam a tristeza e renovam as forças.

A Mangueira recorrerá a todos os santos para conquistar o bicampeonato do Carnaval com um espetáculo em homenagem "Só com a ajuda do santo".

A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) espera encerrar a festa com chave de ouro depois do acidente que deixou 20 feridos ontem, entre eles uma mulher que está em estado crítico no hospital, com um carro da Paraíso do Tuiuti.

O acidente ocorreu quando o último carro alegórico da escola perdeu o controle e atropelou várias pessoas que estava na lateral da avenida.A Polícia Civil investiga o acidente que, segundo as primeiras informações, ocorreu porque uma das rodas do carro estava quebrada.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo