PUBLICIDADE
Topo

Unesco coloca Conjunto da Pampulha em lista de Patrimônio da Humanidade

17/07/2016 09h44

Istambul, 17 jul (EFE).- A Unesco adicionou neste domingo à lista de Patrimônio da Humanidade quatro novos locais, entre eles o projeto urbano da Pampulha em Belo Horizonte.

O Comitê de Patrimônio da Humanidade da Unesco, reunido em Istambul desde o último dia 10, decidiu encurtar em três dias e encerrar o encontro após a tentativa golpista da Turquia de sexta-feira.

O arquiteto suíço Le Corbusier também foi agraciado, graças aos pedidos apresentados por Argentina, Bélgica, França, Alemanha, Suíça, Índia e Japão.

A maioria dos 17 edifícios recolhidos pela candidatura de Le Corbusier estão na França e Suíça, mas também figuram a casa Curutchet na cidade argentina de La Plata, o Museu Nacional de Tóquio e o complexo do Capitólio em Chandigarh na Índia.

Além disso, o Conjunto Moderno da Pampulha em Belo Horizonte, terminado em 1943 e construído em torno de um lago artificial, também ganhou um lugar na lista.

O local contém um cassino, uma sala de baile, um clube de golfe e uma igreja (Francisco de Assis), todos concebidos pelo arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer, junto com então artistas novatos.

Além disso, a Unesco colocou em sua lista os estaleiros britânicos da ilha caribenha de Antígua, construídos em 1720, e o Parque Nacional de Khangchendzonga no norte de Índia, na encosta do monte Kanchenjunga entre Nepal e Butão.

Hoje ainda está previsto que seja aceita a candidatura do arquipélago de Revillagigedo, ao sul da Califórnia (EUA), apresentada pelo México por seu valor único como ecossistema e respaldada pelos organismos assessores da Unesco.

Na sexta-feira pela tarde já tinham sido aceitos os dólmenes de Antequera na província espanhola de Málaga, o complexo da cidade armênia medieval de Ani no extremo nordeste da Turquia, o conjunto histórico de Filipi no nordeste da Grécia e, de última hora, o complexo das Cavernas de Gorham na colônia de Gibraltar, apresentada pelo Reino Unido.