Topo

Entretenimento

Festival de Parintins encerra seu ano mais difícil

27/06/2016 13h55

Parintins, 27 jun (EFE).- O Festival Folclórico de Parintins, no Amazonas, historicamente conhecido pela rivalidade entre os dois bois coloridos, celebrou sua 51ª edição apesar da dificildade econômica, ameaçada neste ano pela crise .

Esta se tornou a edição mais complicada da história do festival quando, há 20 dias, o governador do Amazonas, José Melo (PROS), anunciou o corte do repasse de verba para o evento, de modo a utilizar o orçamento para garantir o funcionamento de hospitais na região.

As quatro mil pessoas que participam da organização do evento colocaram do próprio bolso os R$ 15 milhões necessários para esta edição, que teve menos público que o esperado porque muitas das reservas foram canceladas devido à incerteza sobre a realização.

Apesar de tudo, o festival terminou na madrugada desta segunda-feira com lágrimas de alegria e cerca 25 mil presentes no ato final no Bumbódromo.

Realizado no último fim de semana de junho, o evento consiste em uma disputa de desfiles entre os seguidores dos bois Caprichoso (de cor azul) e Garantido (vermelho) para mostrar qual torcida representa da forma mais original temas regionais, com o julgamento de 21 quesitos.

A chave deste festival é que, embora "cada ano seja a mesma lenda, é preciso representá-la de forma diferente", explicou Mencius Melo, assessor da organização.

O festival, que começou como uma festa popular em meados do anos 60, atrai agora visitantes brasileiros e estrangeiros que se vestem com as cores de seus bois favoritos.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento